Pular para o conteúdo

RETROSPECTIVA 2021

Quando um ano finda, paramos um pouquinho para respirar e olhar para trás, para nossa trajetória, para o caminho percorrido nos 365 dias do ano que passou. É tempo de retrospectiva, tempo de pensar sobre todo trabalho duro e de resistência cultural e social realizado por apaixonados, voluntários e parceiros de sonhos. É tempo de olhar para tudo o que foi construído no interior do estado do Rio Grande do Sul, em um coletivo de audiovisual, em uma associação sem fins lucrativos, por nós que somos TV OVO.

Para começar a recapitular os fatos, em 2021 completamos 25 anos de existência, um marco em nossa história. Fomos homenageados por uma galera que foi/ é da  nossa equipe de trabalho, formada por 25 pessoas, que por meio de depoimentos deixaram seu carinho,  relembraram momentos de afeto e aprendizado  junto à nossa organização.

As ações culturais e de formação, mesmo em meio às limitações da pandemia da Covid 19, não enfraqueceram. Aprovamos e realizamos 6 projetos e apoiamos e participamos de outros 19. Levamos 4 documentários para festivais nacionais de cinema e, apenas com o documentário Quando Te Avisto, percorremos 10 festivais e conquistamos 5 prêmios. Entre debates, participações em aulas, programas jornalísticos e projetos culturais, somamos muitos e muitos  encontros de troca, partilha de saberes e reconhecimento para o nosso trabalho. Por fim, mas não menos importante, fomos homenageados ao recebermos a Medalha da 55ª Legislatura da Assembleia Legislativa do RS em uma noite em que acompanhamos depoimentos de personalidades marcantes da cidade de Santa Maria que parabenizaram nossas ações e nos encorajaram para o futuro.

Ufa! Fizemos muita coisa, viu? Sem dúvidas, 2021 foi um dos anos mais agitados para a nossa equipe, com muita correria e trabalho a realizar, mas hoje olhamos para trás muito felizes e orgulhosos por tudo que construímos. E para ficar por dentro dos detalhes, vem com a gente acompanhar os melhores momentos na nossa linha do tempo 2021!

Linha do tempo TVovística 2021
Seu Vilmar, personagem social do episódio Aparições.

Iniciamos o ano com a divulgação do projeto #tbt Por Onde Passa a Memória da Cidade, que faz parte do Por Onde Passa a Memória da Cidade 2020, financiado pela Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria (LIC/SM). A série recupera memórias de personagens já conhecidos em nossas produções. Em seis episódios, nove personagens contam histórias inéditas repletas de cultura popular, falas sociais e cenários aconchegantes. 

Assista aqui.

Leia mais aqui.

Da esquerda para a direita: Alexsandro Pedrollo na direção de fotografia, Victor Mascarenhas na captação de som, Richard Chagas como Vini, Marcos Borba na direção, Denise Copetti na produção de elenco e Heitor Leal na produção de set.

Estreamos o Luz, Skate, Ação!, série audiovisual que faz parte do projeto Olhares da Comunidade 2020, financiado pela Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria (LIC/SM). Por conta da pandemia tivemos que nos adaptar, já que não foi possível realizar as oficinas audiovisuais nas escolas públicas de Santa Maria que eram parte do nosso projeto. Então, levamos essa oficina para o mundo virtual e produzimos a série. Assim, o conhecimento que antes ficava nas salas de aula pode se espalhar pelos caminhos cibernéticos. Além disso, também produzimos uma cartilha sobre audiovisual. Nela falamos sobre as etapas de produção, roteiro, som, imagem e muito mais!

Assista a série aqui.

Acesse aqui a apostila.

Leia mais aqui e aqui.

Para comemorar nosso 25º aniversário tivemos um ideia diferente. Lançamos o concurso Prêmio Melhor Campanha #25anosTVOVO. Os ganhadores Larissa da Rosa e Kleiton Prestes levaram para casa o valor em dinheiro de R$ 400,00, Kit TV OVO (caneca da TV OVO e dois livros com o selo Sobrado Centro Cultural) e certificado da premiação. Além das artes produzidas por eles, também queríamos saber por onde andava a nossa galera TV OVO e fomos atrás de alguns rostinhos conhecidos. O resultado você pode conferir em nossas redes ou pelo Youtube, assista!

Imagem 3D do futuro Sobrado Centro Cultural.

Continuamos sonhando e trabalhando juntos no projeto Sobrado Centro Cultural. Em 2021, a iniciativa, que é financiada pelo Pró-Cultura RS,  recebeu o patrocínio do Gilberto Cremonesi, proprietário do mercado Rede Super Nova Santa Marta para somar às Lojas Eny Calçados/ Fundação Eny na construção dessa história. Além disso, o projeto ganhou um Instagram para chamar de seu, o @sobradocentrocultural. Lá você fica por dentro de detalhes e curiosidades sobre o casarão que pulsa cultura. Se quiser saber mais, acesse o site do Sobrado.

Maria Claudete Ribeiro Xavier, personagem social da produção, agente de saúde.

Não podemos esquecer do Por Onde Passa a Memória da Cidade, nosso querido POP. Em sua 12ª edição realiza um documentário de curta-metragem chamado Tempos de Peste, que faz um paralelo entre  a peste bubônica que assolou Santa Maria na década de 1910 e a pandemia de Coronavírus.

Saiba mais aqui.

Da esquerda para a direita, de cima para baixo: a mediadora do colóquio e integrante da TV OVO Neli Mombelli, o diretor e roteirista Estêvão Ciavatta e a jornalista e documentarista Thais Lazzeri.

E claro que tivemos nosso já conhecido projeto: Narrativas em Movimento 2021. Demos o pontapé inicial com o workshop Do plano A ao plano B em 5 lições – Oficina de montagem cinematográfica com Alfredo Barros. Promovemos também o colóquio Audiovisual e Questões Socioambientais com Estêvão Ciavatta e Thais Lazzeri. E, por fim, o workshop Desenho de Som: do cinema mudo à realidade virtual com André Sittoni. O Narrativas é sempre um sucesso de público, todos querem vagas para participar. No último  ano tivemos inscritos de diferentes estados brasileiros como Rio de Janeiro, Bahia e Paraná.

Assista ao colóquio pelo nosso Youtube e leia mais sobre, aqui.

Registro fotográfico da inauguração na noite do dia 08/10. O momento contou com a presença de familiares de Joel, integrantes da nossa equipe e convidados externos.

O projeto Acervo Joel Saldanha foi construído a muitas mãos, corações e memórias. Desde o início do ano, a nossa equipe trabalhou na catalogação do acervo junto à arquivista Luiza Haesbaert e à jornalista Marilice Daronco. Nos materiais doados pelas filhas de Joel há desde equipamentos que eram usados por Saldanha em suas filmagens, até objetos antigos, filmes em película e preciosidades, como os desenhos feitos por ele para dar vida a seus personagens em uma época em que as animações eram desenhadas quadro a quadro. Após a catalogação do acervo realizamos a exposição interativa Nos Animados Tempos de Joel Saldanha, que integrou a programação da 48° Feira do Livro de Santa Maria durante três semanas. O projeto foi aprovado no edital Fomento aos Espaços Culturais de Santa Maria, da Secretaria de Município de Cultura, através da Lei Aldir Blanc, e também contou com o apoio da Fundação Eny.

Veja algumas matérias publicadas em nosso site:

Acervo Joel Saldanha: parte da história do cinema santa-mariense em recuperação – Portal TV OVO 

Exposição Nos Animados Tempos de Joel Saldanha – Portal TV OVO

Registro da exibição em São Martinho da Serra.

No ano passado também alcançamos outras cidades com o projeto Cine em Movimento, financiado pelo Pró-Cultura RS Fundo de Apoio à Cultura – FAC. Iniciamos nossas sessões cineclubistas ao ar livre por Silveira Martins, seguimos viagem até Restinga Sêca, São Martinho da Serra, Agudo, Itaara e, por fim, Santa Maria. Foram mais de 540 pessoas presentes nas seis noites de exibição e 20  filmes selecionados e exibidos durante as sessões. Os filmes exibidos foram selecionados através do Edital TV OVO n° 001_2021 – Cine em Movimento. Você pode conferir aqui

Saiba mais sobre o projeto: 

Cine em Movimento leva cinema à escolas e praças de seis cidades da Região central do estado


Assista ao documentário que registra o projeto Cine em Movimento – Documentário!

Da esquerda para direita: Alan Orlando, Marcos Borba, Rafael Rigon, Victor Mascarenhas e Neli Mombelli.

No mês de novembro acompanhamos o júri da tragédia da boate Kiss realizando registros audiovisuais. Foram 10 dias encarando um dos maiores desafios que já enfrentamos como profissionais.

Fomos contemplados no  Edital SEDAC nº 10/2020 para Aquisição de Bens e Materiais, no âmbito da Lei Aldir Blanc, para realização do projeto AMPLIA O OLHAR, que nos possibilitou o investimento em novos equipamentos para realização de documentários, lives, coberturas de eventos e muitas outras produções audiovisuais que valorizam a cultura, o patrimônio e a história de Santa Maria e região.

Na foto a personagem dona Ermínia interpretada pela atriz Daniela Varotto.

Realizamos o curta de ficção Casa das Lembranças, em parceria com a produtora cultural e integrante da nossa equipe Denise Copetti. A ficção foi ambientada nas paredes do nosso casarão e as cenas gravadas no inverno rigoroso deste ano, além de termos tido muita atenção com as medidas sanitárias para a prevenção do Covid-19.

Se até aqui você achou uma loucura, espera que tem mais!

Participamos de diversos projetos e eventos como o Teia RS 2021, que reuniu 62 Pontos de Cultura gaúchos, realizou uma Mostra Cultural com 16 noites de lives de muita arte e troca de conhecimento, além do 10º Fórum dos Pontos de Cultura do RS. Marcamos presença, como em todos os anos, na 27ª FEICCOP 2021 – Feira de Economia Solidária e junto à SMARQS Colab, realizamos o evento Patrimônio Criativo: Intervenções Arquitetônicas no Centro Histórico de Santa Maria. Uma noite de palestras sobre arquitetura e intervenções arquitetônicas propostas para os entornos da Avenida Rio Branco. Assista aqui.

Contribuímos em dois projetos sobre o legado e a trajetória de Edmundo Cardoso, personagem importante na história artística e cultural de Santa Maria. O espetáculo audiovisual Edmundo Cardoso Está em Casa e um audiovisual para a Casa de Memória Edmundo Cardoso.

Em parceria com a Associação da Vila Belga, produzimos um documentário de curta-metragem sobre a história do Brique da Vila Belga e também estivemos presentes na realização do documentário Juventudes Negras Periféricas. E registramos por meio do audiovisual o espetáculo Amores aos Montes do grupo de teatro Teatro Por que Não?.

Nos desafiamos a contar algumas histórias: uma delas sobre o Verônica Alojamento. Somos parte da equipe de construção do documentário que conta a história de uma das poucas casas de acolhimento a mulheres transexuais e travestis do Brasil, o Verônica Alojamento, localizado no Bairro Urlândia, em Santa Maria, no interior do Rio Grande do Sul. Por meio de depoimentos das mulheres acolhidas, de pessoas próximas à Verônica e de personagens da luta LGBTQIA+ da cidade, o documentário retrata a trajetória do lar, que se mistura à história de Verônica e de todas que se sentiram acolhidas no Alojamento. A produção busca a ampliação do debate sobre a luta contra a LGBTfobia em memória à ativista Verônica Oliveira, mulher trans e fundadora do Verônica Alojamento assassinada no fim de 2019. O filme possui recursos da Lei nº 14.017/2020. Confira fotos da produção aqui.

Também tivemos mais uma obra com o selo do Sobrado Centro Cultural, o livro fotográfico “Os mundos que cabem em uma rua” de Carlos Donaduzzi. O fotolivro retrata Santa Maria com imagens analógicas e digitais, coloridas e em preto e branco. As 40 fotografias possuem audiodescrição como recurso de acessibilidade. A apresentação da obra é assinada pela Neli Mombelli, integrante da nossa equipe.

Produzimos o episódio “Terra Prometida – Esse dia vai chegar“, piloto da série documental sobre os 30 anos da Nova Santa Marta. A produção aborda os 30 anos de ocupação da antiga Fazenda Santa Marta, atualmente denominada de Bairro Nova Santa Marta. No 1º episódio: Elso Ferreira Pires, uma das lideranças do MNLM – Movimento Nacional de Luta pela Moradia, conta como foi a ocupação da área no dia 07 de dezembro de 1991. 

Participamos da mobilização e divulgação do co.liga, uma escola livre, que busca promover a inclusão, no campo da Economia Criativa, das juventudes brasileiras em situação de vulnerabilidade econômica e social. Como descrito no site da escola, eles oferecem cursos gratuitos, autoinstrucionais e de curta duração segmentados em cinco áreas da Economia Criativa – Patrimônio, Música, Multimídia, Design e Artes Visuais – além de temas transversais como empreendedorismo, línguas, cidadania e elaboração de projetos culturais, que dão suporte à trajetória dos jovens. E, acima de tudo, promovem um espaço de fortalecimento de redes, com o objetivo de conectar pessoas: estudantes, profissionais e instituições.

Apoiamos
  • Como de costume, a 4ª edição do Assimetria – Festival Universitário de Cinema e Audiovisual, realizado pela Universidade Federal de Santa Catarina e pela Universidade Federal de Santa Maria. O festival abrange produções da Região Sul do Brasil (RS, SC e PR) e da Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile.
  • A XXI Jornada do Trabalho, promovido pela Rede CEGeT de Pesquisadores (RCP), através do Grupo de Estudos – Geografia, Trabalho, Ambiente (CEGTA – UFSM) e do Centro de Estudos de Geografia do Trabalho (CEGeT – UNESP). O evento contou com a realização de Grupos de Trabalho, Simpósio, Mesas Redondas, Oficinas/Minicursos, Mostra de Documentários, Rodas de Conversa e intervenções Artísticas e Culturais.
  • O Programa Ponto de Cultura, realizado pelo Segmento Cultura Viva de Santa Maria e Rede RS Pontos de Cultura é um podcast que promove um espaço de participação social e diálogo da Cultura Viva, a política pública cultural de base comunitária, onde a arte, a educação, a diversidade, os direitos e a ação cultural são os protagonistas. 
  • E, por fim, em parceria com o SESC/RS, realizamos a sessão presencial da IV Mostra SESC de Cinema no Brique da Vila Belga em Santa Maria/RS.

 

Elida Benites, indígena da etnia Guarani, interpreta a personagem que conduz a narrativa do documentário.

Em 2021 o documentário Quando Te Avisto, dirigido por Denise Copetti e Neli Mombelli, foi selecionado em 10 festivais nacionais e participou de 5 exibições. Estão na lista os festivais: Visões Periféricas, Festival Mulheres do Audiovisual, Festival EcoBrasil, CineSerra, IX CURTA O GÊNERO, Festival Olhar Periférico, Santa Maria Vídeo e Cinema, Curta Suzano, Sinédoque e Mostra Sesc de Cinema. Através  deles o filme já percorreu, pelo menos, três regiões do país: Norte, Sul e Sudeste.

Ganhou Menção Honrosa no CineSerra, Júri Popular na Mostra Fronteiras Imaginárias no Festival Visões Periféricas, Melhor Curta e Melhor Trilha Sonora Original na Mostra Sinprosm de Curtas-Metragens de Santa Maria e Região no Santa Maria Vídeo e Cinema e Prêmio do Público no Sinédoque.

Outro documentário que também circulou por aí foi o Mbya Arandu – Saber Guarani. O mesmo passou pelo II Orocine, Festival EcoBrasil e III Jornada de Estudos do Documentário. O vídeo foi produzido pelos jovens guaranis da Aldeia Guarani Mbyá – Tekoá Guaviraty Porã durante oficinas audiovisuais realizadas em 2019 na escola indígena Mbya Yvyrai´Ijá Tenodé Verá Miri. O curta fala sobre a necessidade de proteger a Mãe Terra porque é ela que nos dá a vida.

Outras produções nossas também foram exibidas nesse ano, como o Frequências do Interior, os seis episódios da série #tbt Por Onde Passa a Memória da Cidade, os documentários Passo do Verde e Arroio Grande, Cultura de Afetos e Ao Sul de um Movimento – Documentário Pontos de Cultura Região Sul e Arroio Grande.

Homenagem
Da esquerda para a direita: Alexsandro Pedroso, Denise Copetti, segurando a Medalha, Paulo Tavares e o deputado estadual Valdeci Oliveira (PT).

Recebemos a Medalha da 55ª Legislatura da Assembleia Legislativa do RS, uma homenagem do deputado estadual Valdeci Oliveira e aprovada por todo parlamento do Rio Grande do Sul. A medalha é um reconhecimento que nos dá energia, potencializa o nosso trabalho e nos dá mais certeza de que a cultura é fundamental para a construção de uma sociedade justa e humana.

E tudo isso que vocês acompanharam aqui só foi possível graças à nossa equipe maravilhosa: Alan Orlando, Alexsandro Pedroso, Álvaro Bazana, Bianca Chaves, Denise Copetti, Francine Nunes, Giovana Dutra, Heitor Leal, Lívia Maria Oliveira, Marcos Borba, Neli Mombelli, Paulo Tavares, Tayná Lopes e Victor Mascarenhas. Muito obrigada pelo ano incrível, vocês são demais! Obrigada por acreditarem e fazerem a TV OVO acontecer!

Agora já é 2022 e teremos muito mais!

Com carinho, por Lívia Maria Oliveira e Tayná Lopes.

Conteúdo relacionado

ASSINE!

e receba a Newsletter no seu e-mail

Assine nossa Newsletter
Para receber mensalmente nossa Newsletter