Notícias

Inscrições abertas para workshop de documentário


 

Se você gosta de assistir, estudar e/ou produzir documentários você clicou em uma boa notícia. No fim do mês de agosto, nos dias 23 e 24, iremos promover um workshop de documentário com o cineasta, jornalista e professor Guilherme Castro.

O curso tem carga horária de 10 horas aula e disponibilizaremos somente 20 vagas. As atividades serão na nossa sede, Rua Floriano Peixoto, 267, sendo na sexta-feira, das 14h às 17h e das 18h30 às 20h30; e no sábado das 10h às 12h e das 13h30 às 16h30. O investimento é de R$ 60,00 inteira e R$ 30,00 meia (idosos, estudantes, pessoas com deficiência e jovens de baixa renda de 15 a 29 anos).

Para se inscrever é necessário preencher formulário e realizar o pagamento da inscrição na nossa sede, ou para algum de nossos integrantes, até o dia 20 de agosto, último dia de inscrições. Pedimos também, que você envie uma mensagem inbox em nosso facebook avisando o momento que irá realizar o pagamento para combinarmos o melhor horário. Atenção: a vaga só será confirmada mediante o pagamento. Já o certificado de participação será enviado por e-mail na semana seguinte ao workshop, mediante 75% de presença.

No conteúdo estão previstos elementos como roteiro, narrativa, método, liberdade criativa, conceitos, entre outros tópicos. O workshop será baseado em estudos teóricos e práticos. Junto de exemplos e exposições trabalharemos pontos essenciais à realização de documentários como:

  • Conceitos gerais, no contexto da discussão sobre o documentário, a realidade e a ficção;
  • Diferentes categorias, modos e estilos de documentário;
  • História do documentário: primeiro cinema, documentário clássico, cinema direto, cinema verdade, documentário contemporâneo;
  • Diferenças entre documentário de cinema e de televisão; e entre documentário e reportagem;
  • Tema do documentário (seleção, interesse, pesquisa);
  • Fontes e materiais diversos;
  • Estruturas narrativas;
  • O off e a narrativa sem off;
  • Entrevistas;
  • Argumento e sucessivos tratamentos de roteiro (montagem);
  • A direção e preparação ao documentário;
  • A reconstituição;
  • O método de aproximação;
  • Equipe e preparação da equipe para o documentário;
  • Captação do material: a fotografia e o áudio em documentário.

Sobre o Guilherme Castro

Guilherme Castro é cineasta, professor de audiovisual e jornalista. Dentre suas produções tem-se a direção dos documentários “Becos”, “Transversais”, “Saúde e Golpe”. Os curtas-metragens “Terra Prometida” e “Boa Ventura”. Entre os especiais para a RBSTV tem-se “Mariazinha”, “O Massacre dos Bugres e Garibaldi – Heroi de Dois Mundos”; na TVE RS, dirigiu programas de teledramaturgia, documentários e jornalismo, e foi diretor de programação. Foi presidente do Conselho Estadual de Cultura e da Associação Profissional de Técnicos Cinematográficos do RS. É mestre e doutorando em cinema pela Universidade Anhembi Morumbi/SP.

O workshop integra a programação do projeto Narrativas em Movimento, que tem financiamento pela Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria (LIC/SM). Dúvidas podem ser enviadas para o e-mail tvovo@tvovo.org, via inbox no Facebook, Instagram e pelo telefone 3026-3039 ou ainda, entrar em contato com integrantes da TV OVO. Esperamos por você!

Por Tayná Lopes


Assista aos documentários Pains e Passo do Verde


Parte da equipe durante as gravações em Pains. Foto de Alan Orlando

 

Disponibilizamos as duas últimas produções da série dos distritos santa-marienses, produzidas entre 2014 e 2018, para acesso no YouTube. Os documentários Pains e Passo do Verde foram produzidos ano passado, e junto com os filmes sobre Santa Flora, Arroio Grande, São Valentim, Palma, Santo Antão e Arroio do Só integram o projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade,  que registra a memória do município de Santa Maria.

O documentário Pains apresenta a história do distrito que surgiu em 1861, sediado em São Pedro do Sul. Localizado aos fundos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a localidade tem crescido com o desenvolvimento de indústrias e especulação imobiliária, embora ainda com inflexão para a agricultura.

Passo do Verde é conhecido pelo seu balneário e fica no sentido Sul do município. O documentário traz diversos personagens que ajudam a compor o cotidiano do local que é marcado, para além do balneário, pela extração areeira.

Você pode assistir a playlist completa dos nosso documentários clicando aqui.

Por Thaisy Finamor


Assimetria divulgará selecionados neste final de semana


A segunda edição do Assimetria – Festival Universitário de Cinema e Audiovisual habilitou 53 produções inscritas para seguir para a fase de curadoria. Foram 19 documentários, 21 ficções e 13 experimentais, abrangendo filmes realizados em 13 instituições de ensino superior da região Sul do Brasil e dos países vizinhos Argentina, Paraguai e Uruguai. A divulgação das produções selecionadas será feita neste final de semana.

O Festival ocorre entre os dias 27 e 29 de maio na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis/SC, com exibições simultâneas na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria/RS. As instituições parceiras alternam o local da realização a cada ano.

Nesta edição, a premiação será na capital catarinense, mas o público presente nas sessões de Santa Maria poderá votar nos filmes para o prêmio de Júri Popular. Além desse, serão entregues troféus para o melhor filme e para melhor direção das três categorias: documentário, ficção e experimental. No mês de maio, a organização também deverá anunciar quem irá compor o júri do Festival. Acompanhe pela página no Facebook.

O Assimetria é um projeto de extensão do Centro de Artes e Letras (CAL) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em conjunto com a TV OVO e o Cineclube da Boca, e conta com a parceria de professores do Curso de Cinema do Departamento de Artes (ART) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em conjunto com o Cine ParedãoCineclube Rogério Sganzerla e Cinema Mundo.


Documentário Passo do Verde será exibido na segunda-feira, na Feira do Livro


O palco do Livro Livre da 46° Feira do Livro de Santa Maria projeta o distrito de Passo do Verde em sua tela. O documentário Passo do Verde – o 6° distrito, produzido pela TV OVO, será exibido no dia 29 de abril, segunda-feira, às 19h na Feira. O filme aborda a história, o cotidiano e as principais características do distrito por meio de depoimentos de moradores da localidade. Após a exibição do filme haverá uma roda de conversa.

O documentário, que integra o projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade, foi produzido em 2018, e tem direção de Alan Orlando e Helena Moura, diretores estreantes. As primeiras cenas registradas foram em fevereiro, na tradicional festa de Iemanjá.  A produção contou com quase dez idas ao distrito para buscar personagens, compreender e vivenciar um pouco do cotidiano do lugar e registrar imagens. Passo do Verde, como sugere o nome, é rico em vegetação, água e areia. O território tem muita gente, histórias e lendas. As ruínas da ponte velha, que podem ser vistas da BR 392, são ícones do 6º distrito que fica ao sul de Santa Maria. No Balneário, escuta-se pássaros e bugios; na Estrada da Limeira, ouve-se a euforia das crianças; já na Estrada dos Guerra e Mato Alto tem-se a trinca do interior: pecuária, soja e arroz. Mas sabe o que há em comum nessas estradas? O som das máquinas e caminhões que carregam a maior economia do distrito – a areia. Entre sons e paisagens, constrói-se a memória e a vida da localidade.

O documentário teve financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria (LIC/SM). Além de Passo do Verde, em 2018, o projeto também registrou o distrito de Pains, encerrando a incursão realizada pela TV OVO pelos nove distritos rurais santa-marienses, iniciada em 2014.

O que: Exibição do documentário Passo do Verde, 6° Distrito
Onde: Palco Livre, Feira do Livro de Santa Maria, Praça Saldanha Marinho
Quando: 29 de abril (segunda-feira), às 19h.

Por Kamila Ruas

Raquel Lopes de Lima, moradora do Balneário Passo do Verde, faz comida caseira e vende no distrito. Ela é uma das personagens do documentário. Foto de Francine Nunes


TV OVO aprova três projetos para captar via lei de incentivo à cultura de Santa Maria


Final do ano chegando e os projetos de 2018 da TV OVO encaminham-se para o fim. Nos últimos meses do ano sempre é momento pra repensar propostas, trocar ideias com o grupo, reformular formas de trabalho e planejar as próximas atividades, projetos e sonhos do ano seguinte. Para o ano de 2019 a TV OVO tem muitas metas a cumprir, três delas são a realização dos projetos Por Onde Passa a Memória da Cidade, o Narrativas em Movimento e o Olhares da Comunidade, recentemente aprovados no edital LIC-SM 2019.

Os projetos citados já são atividades marcantes na cidade, os colóquios e workshops integram o Narrativas em Movimento e são esperados anualmente pelos acadêmicos e pela comunidade de Santa Maria atuante no universo da cultura e do audiovisual; os documentários e as produções fílmicas aprofundadas que surgem da TV OVO fazem parte do Por onde Passa a Memória da Cidade; e as oficinas e exibições pelas escolas municipais são resultado do Olhares da Comunidade. Todo grupo que faz o coletivo comemora a aprovação e o reconhecimento dos projetos.  O sentimento de ver os projetos consolidando-se na cidade gera a sensação de dever cumprido e satisfação à equipe.

Agora, iniciamos a fase de captação para viabilizar as propostas do ano que vem. Você pode contribuir doando até 30% do seu IPTU, do ITBI (aquisição de imóveis ou do ISSQN. Esse encaminhamento deve ser feito antes de realizar o pagamento dos referidos impostos. Para contribuir entre em contato com a gente que fizemos todos os trâmites. Nossos canais de comunicação são pela página do Facebook, pelo telefone da TV OVO: 3026 – 3039 (à tarde), pelo e-mail tvovo@tvovo.org ou pelo whats app 55 99104 9166 (Denise Copetti).

 

Sobre nossos projetos aprovados

  • Por Onde Passa a Memória da Cidade – 2019
    Valor Aprovado: R$ 40.000,00

Produção de um documentário que terá como foco a história de origem da formação de Santa Maria, intercalando a versão histórica e a lendária, fazendo uma jornada em busca dos filhos de Imembuí, pois segundo a lenda, todos santa-marienses são fruto de uma relação de amor de um homem branco português com uma indígena. O audiovisual dará ênfase para a presença indígena (minuanos e tapes), celebrada na lenda da Índia Imembuí. Onde está esse povo Minuano? São os que encontramos nas ruas da cidade? Os índios sabem da existência da lenda e compactuam com ela? Como a cultura indígena se manifesta e nos influencia?  Essas são algumas das questões que queremos abordar no documentário.

  • Narrativas em Movimento – 2019
    Valor Aprovado: R$ 29.000,00

Propõe a realização de dois colóquios sobre os temas Memória e Territórios no audiovisual e Audiovisual, jovens e diversidade, e dois workshops, um sobre documentário e um de roteiro para curta-metragem de ficção.

  • Olhares da Comunidade – 2019
    Valor Aprovado: R$ 50.000,00

Prevê oficinas de realização audiovisual para adolescentes matriculados no oitavo e nono ano do ensino fundamental em três escolas da cidade e, no fim do processo, a realização de uma oficina na sede da TV OVO.  Além disso, a proposta aposta na difusão e formação de público para a produção de curtas santa-marienses por meio de exibições cineclubistas onde as oficinas serão realizadas. O resultado das oficinas serão produtos audiovisuais de até 10 minutos, produzido pelos próprios estudantes e que retrate a sua comunidade ou temas que dizem respeito ao universo dos jovens participantes. Os vídeos produzidos em todas as oficinas, um total de oito, serão exibidos em cada escola em sessão cineclubista após a finalização das oficinas.

 

Sobre a LIC/SM 2019

A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer registrou 42 projetos submetidos para análise da Comissão Normativa, sendo 40 os projetos selecionados. A prefeitura liberou R$ 1,63 milhão para captação junto à apoiadores santa-marienses que podem destinar uma parcela dos pagamentos de IPTU, ISSQN e ITBI para os projetos culturais. A soma de todo o recurso que os projetos culturais necessitariam foi R$ 2.496.892,17, porém cortes foram feitos pelos responsáveis em validar os trabalhos propostos para que as propostas se encaixassem no valor liberado, sendo 335 mil advindos das taxas de IPTU, 1,2 milhão de ISSQN e R$ 95 mil de ITBI.

Compartilhamos a notícia e explicamos o processo de busca por recursos financeiros para nossos trabalhos independentes para que seja compreendida a importância de que pequenas ações mantem grandes projetos, como os nossos da TV OVO. É necessário divulgar e levar o conhecimento destes trâmites burocráticos, afinal, ações que fazem parte do contexto dos santa-marienses a todo ano, como o pagamento destes valores, passam despercebidas em função do turbilhão de afazeres e contas a pagar – mesmo a quem simpatiza, promove e é entusiasta da cultura local.

Confira todos os projetos aprovados.

Por Tayná Lopes

Gravação do documentário “Palma: o 8º distrito”, com direção de Denise Copetti, que integrou o Projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade – 2017. Foto de Renan Mattos.


Último documentário sobre os distritos registra a história de Pains


O projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade, que tem financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria, está se encaminhando para o fim. A missão de contar a história em vídeo dos nove distritos que compõe Santa Maria está quase completa. Todos depoimentos dos moradores e as imagens bucólicas e cheias de vida que evidenciam a riqueza cultural e histórica do município estão disponíveis no nosso canal no YouTube. Em breve, o último documentário da série será acrescentado na conta. Agora, as lentes das câmeras tem se voltado para o distrito de Pains.

O trabalho de apuração e pré-produção já foi realizado pela equipe e as informações coletadas serviram de base para a criação da ideia do documentário. Na direção do documentário estão Alexsandro Pedrollo e Heitor Leal, dando o tom do estilo e da narrativa da produção. Ao longo de quatro dias de gravação, os moradores abrem as portas de suas casas para nos receber e compartilharem conosco a relação histórica e afetiva que possuem com o distrito de Pains. “A ideia é conhecer o distrito a partir das pessoas que moram lá. Como se estivéssemos fazendo uma visita e conhecendo essas pessoas no seu dia a dia”, comenta Heitor.

As gravações do documentário ocorrem durante este mês. Alan Orlando, integrante da equipe, é responsável por fazer algumas imagens nas diárias de gravações e conta sobre participar da realização de mais um filme. “É gratificante poder percorrer os distritos fazendo o que mais gostamos. Contamos com a colaboração e hospitalidade dos moradores dos distritos. A ajuda deles com informações sobre o lugar, histórias e indicações de pessoas são essenciais. A possibilidade de fazer audiovisual somada a oportunidade de conhecer mais o lugar em que vivemos me deixa feliz e realizado”.

Por Tainara Liesenfeld

Cena captada na localidade São Geraldo, no distrito de Pains. Foto de Renan Mattos.