Cultura de Afetos, um documentário sobre a luta dos pequenos abril 26, 2018


Incentivar o trabalho coletivo, uma economia mais justa e solidária e a emancipação social são propostas que a  Feira Estadual do Cooperativismo (Feicoop), que completará 25 anos em 2018, propõe ao longo do tempo a partir da luta dos pequenos. Cultura de Afetos é um documentário produzido pela TV OVO e com realização de D. Copetti Produções que busca compor esse emaranhado coletivo que tem reflexos diretos na vida das pessoas e em políticas públicas para a sociedade. Para contar essas histórias, a nossa equipe viveu intensamente os três dias da 24ª edição da Feicoop no ano passado, registrando a movimentação e gravando 19 entrevistas, além de ir até a casa de produtores rurais e urbanos para traduzir em imagens o cotidiano que ajuda a construir a feira.

Com direção de Neli Mombelli, o lançamento do documentário está previsto para o dia 14 de julho, na 25ª Feicoop. Mas, antes disso, no mês de maio, iremos percorrer quatro instituições de ensino para realizar exibições e debates como contrapartida do projeto que tem financiamento da Lei de Incentivo à cultura de Santa Maria. No dia 07, segunda-feira de manhã, a exibição será na Escola Municipal Pão dos Pobres Santo Antônio, no bairro Nossa Senhora de Fátima. No dia 08/05, na manhã de terça, será a vez da Escola Reverendo Alfredo Winderlich, no bairro Urlândia. E na quarta-feira, dia 09, iremos em duas escolas: durante a manhã, na Escola Municipal de Aprendizagem Industrial (EMAI), no bairro Centro, e à tarde, na Escola Municipal Irmão Quintino, no bairro Juscelino Kubitschek.

Sinopse
Transformar o modo de vida, formar coletivos e desenvolver a conscientização sobre economia solidária pela educação popular. É a partir da Feira Estadual do Cooperativismo, em Santa Maria, que, há 25 anos, as redes de solidariedade se conectam pelo mundo e se entrelaçam numa cultura de afetos que defende a diversidade e a sustentabilidade.  É uma luta de resistência que promove políticas públicas para o país desde os pequenos produtores aos prossumidores.

Por Gabriela Graef

Postado por: Neli Mombelli

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *