Notícias

Cadastre-se e receba a newsletter da TV OVO


A newsletter é enviada no início da segunda semana de cada mês e traz informações sobre a TV OVO e sobre atividades culturais de Santa Maria.

Para recebê-la, preencha o formulário e clique em enviar.

Vilson usa fones abafadores para ouvir rádio_ news#01


Transformar-se – 19 anos de TV OVO


Nascemos em um momento em que os movimentos sociais eram ativos e tinham muita força. Sempre fomos formados por jovens e nos dedicamos a eles. Por algumas vezes quase paramos com nossas atividades por falta de recursos, por falta de gente. Assim como uma pessoa em crescimento, houve muitos momentos difíceis e também muitas dúvidas sobre quem éramos e o que queríamos ser. Em quase duas décadas de história, aprendemos que o tempo muda tudo e que se não tivermos dúvidas e que se não pensarmos diferente, ele pode nos engolir. Então, nos transformamos; aprendemos a nos transformar durante nossa caminhada, mas sem deixar de pensar a comunicação comunitária e a formação de jovens. Por isso, neste ano festejamos o tempo: 19 anos de tempo. Porque é preciso renovar os ciclos de vida e de história.

light painting


Aprender ensinando – especial 19 anos


Aprender e ensinar: são os pressupostos que movem as atividades da TV OVO. Foi

assim que ela iniciou em 1996, na Vila Caramelo, região oeste de Santa Maria. Um

grupo de adolescentes se reuniu para aprender a técnica do vídeo e retratar a realidade

de suas comunidades. Ancorados a isso estavam outros dois elementos importantes, que

eram a cultura e as organizações comunitárias. É a partir dali que a TV OVO se

institucionaliza tendo os jovens como agenciadores da entidade. Assim, a cada ano,

quando iniciava uma nova turma, o grupo do ano anterior era responsável por

compartilhar seus conhecimentos sobre audiovisual.

 

Mas por que TV OVO? A ideia primeira trata de uma sigla para Oficina de Vídeo Oeste

(OVO) e porque o sonho da gurizada era fazer uma televisão. Mas o ovo também tem o

sentido simbólico de nascimento e de criação, que alimenta e gera transformações.

Nascia um projeto de comunicação comunitária em Santa Maria.

 

Hoje, para além da formação de jovens, a TV OVO também trabalha com o registro da

memória da cidade e com produção de documentários e ficção. Anualmente é realizada

pelo menos uma oficina em alguma escola pública ou nas dependências da entidade.

Neste ano, a TV OVO participa do projeto Escola na Tela, que começou ainda em 2014,

e trabalha semanalmente com uma turma de alunos da Escola Augusto Ruschi. Ainda,

desenvolve algumas atividades de troca de conhecimento com a Escola Municipal Profª Francisca

Weinmann e Escola Cícero Barreto.

 

Veja o vídeo abaixo produzido pelo núcleo de comunicação e criatividade da TV OVO

sobre as atividades de formação.

 

oficina_hylda_02

 


Histórias do Sul – especial 19 anos


O sonho dos jovens que estavam na TV OVO em 1996 era ser uma televisão.

Não nos tornamos em um canal de TV, mas somos um projeto que também faz

conteúdo para TV e que traz neles os propósitos do comunitário.

Falamos isso porque neste ano estamos com dois projetos em curso que foram

aprovados pelo Fundo de Apoio à Cultura do Estado do Rio Grande do Sul (FAC/RS)

cujos produtos serão exibidos na TVE, além de circularem por festivais e sessões

cineclubistas.

 

O Poeira é curta-metragem de ficção que foi rodado no interior de Toropi em

setembro de 2014. Em fase de pós-produção, o filme deverá ser lançado no início do

segundo semestre de 2015. O ator santa-mariense Joel Cambraia interpreta Ernesto, o

personagem principal, que é o último artesão de lápides da região. Depois de dedicar-se

anos ao seu ofício solitário, Ernesto revive a esperança de perpetuar a profissão no seu

novo ajudante, o aprendiz José (Victor Dutra). Fazem parte do elenco Denise Copetti,

Paulo Saldanha e Ana Maria Medeiros. A direção é de Paulo Tavares. Você pode saber

mais sobre o curta na página do Poeira. Lá também tem vídeos com a

equipe e com o elenco.

 

E Frequências do Interior é um documentário que está em produção. Rodado no

Norte do Estado, o curta registra a história de agricultores e de aposentados que vivem

na cidade e sua estreita relação com o rádio. A proposta surgiu a partir de um programa

radiofônico chamado Cantinho de Amor, de uma rádio de Carazinho, que promove

encontros entre ouvintes que buscam um relacionamento. O documentário tem direção

de Neli Mombelli e deverá ser lançado em agosto deste ano.

 

Ainda, outro documentário que foi possível realizar pelo Fac foi A Semi-lua e a

Estrela, lançado no ano passado, com direção de Marcos Borba. O filme fala sobre a

corrida de cavalhadas realizadas em Caçapava do Sul. Enquanto o documentário não é

disponibilizado, dá uma olhada no trailer.

poeira noite


Projetos movidos pela cultura – especial 19 anos


Em janeiro de 2015, o projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade começou a

produzir dois novos documentários de curta-metragem sobre os distritos de Arroio

Grande e Boca do Monte. Esta edição do projeto visa dar continuidade ao trabalho de

registro da memória de Santa Maria, além de preservar o patrimônio cultural da cidade.

 

Os documentários pretendem mostrar, nos dois distritos, as diversas facetas e

muitas memórias que ajudam a contar a formação de Santa Maria e a entender como o

município se constitui hoje. Arroio Grande foi escolhido, pois se origina a partir da

colonização italiana e alemã, e destaca-se pelas indústrias (fábricas de facas), pela

agricultura familiar (horticultura), pelo turismo de balneários e pela rota gastronômica.

Já o distrito de Boca do Monte chama a atenção para o seu legado composto por traços

da cultura indígena, que possui forte ligação com o povoamento da cidade de Santa

Maria. Além disso, o bairro apresenta a 1ª estação férrea, a cantina de vinhos, o

criadouro São Brás, a estação experimental e olarias.

 

Ambos são distintos em sua origem e formação. Também se diferenciam de

Arroio do Só, registrado em 2014, que tem sua história muito ligada à produção de

arroz, às fazendas e à linha férrea. O foco dos documentários se detém na história de

formação de cada distrito, nas principais características sociais e culturais, no seu povo

e nos seus costumes. É uma forma de valorizar o lado interiorano da cidade, que não

recebe destaque como a zona urbana de Santa Maria.

 

Outra proposta é o projeto Cena Cultural SM, que tem como intuito preservar a

memória histórica, cultural e patrimonial do município de Santa Maria.

O objetivo é produzir vídeos que tratem da história desses segmentos culturais,

mostrem a sua importância, falem de suas principais atividades e de como estão

inseridos no cenário cultural da cidade. O projeto também visa revisitar o passado e

retratar o momento atual da cena cultural de Santa Maria ao englobar o fazer artístico

nas suas múltiplas manifestações desenvolvidas na comunidade.

 

Serão produzidos 10 episódios audiovisuais sobre os segmentos culturais da

cidade, onde cada um deles terá a duração de até 5 minutos. Os segmentos culturais

retratados representam diferentes manifestações artísticas, sendo elas: Teatro e circo;

Dança; Música; Tradição e folclore; Culturas populares; Livro e literatura; Audiovisual

– cinema e vídeo; Artes Visuais; Artesanato; Memória e patrimônio histórico, artístico e

cultural.

 

As produções dos dois projetos serão reunidas em um DVD com 100 cópias

cada para distribuição gratuita. Os audiovisuais serão veiculados na internet, por meio

do canal e site da TV OVO, além de serem exibidos nas TVs parceiras (TV Câmara, TV

Campus e TV Santa Maria).  Também ocorrerão exibições abertas ao público para

discutir a cena cultural da cidade e para abordar o registro da memória santa-mariense.

Ambos os projetos tem o financiamento de Lei de Incentivo a Cultura de Santa Maria

(Lic/SM).

 

Veja o documentário sobre o Bairro do Rosário produzido em 2011 pelo Por Onde Passa a Memória da Cidade.

Texto: Cibele Zardo e Larissa Cardoso

1 ArroioDoSó - TV OVO - Foto Nícholas Fonseca


Ao vivo


nuvemtvovo

aovivo

tvovo_reflex

Transmissão de eventos ao vivo.

Evento transmitido: DIA 09/05/2015  (sábado) – 10h30.

A valorização da vida: um desafio do nosso tempo – palestra enfocando a temática do livro Viver é a melhor opção: a prevenção do suicídio no Brasil e no mundo, com André Trigueiro.

 

Assista os eventos gravados: youtube


André Trigueiro é jornalista com Pós-graduação em Gestão Ambiental pela COPPE/UFRJ onde hoje leciona a disciplina “Geopolítica Ambiental”, professor e criador do curso de Jornalismo Ambiental da PUC/RJ, autor dos livros “Mundo Sustentável 2 – Novos Rumos para um Planeta em Crise” (Ed.Globo, 2012); “Mundo Sustentável – Abrindo Espaço na Mídia para um Planeta em transformação” (Ed.Globo, 2005) e “Espiritismo e Ecologia”(Ed.FEB, 2009); Coordenador editorial e um dos autores do livro “Meio Ambiente no século XXI” (Ed.Sextante, 2003). Durante 16 anos foi âncora e repórter do Jornal das Dez da Globo News. Desde abril de 2012, vem atuando como repórter da TV Globo e colunista do Jornal da Globo onde apresenta o quadro “Sustentável”, especialmente criado para ele na Rede Globo. É editor-chefe do programa Cidades e Soluções, da Globo News, comentarista da Rádio CBN e colaborador voluntário da Rádio Rio de Janeiro.