Notícias

Mostra de cinema paraguaio


Uma oportunidade de conhecer mais do cinema que é produzido além da ponte internacional da Amizade. A mostra vai exibir três filmes contemporâneos programados pelo professor Dr. Aníbal Orué Pozzo, da Universidad Nacional del Este, do Paraguai. Além da curadoria, o professor irá apresentar e mediar um debate com o público sobre as películas.

As exibições são uma atividade paralela ao curso “Medios, memoria y construcción de la nación” com o professor Aníbal, realizado na programação dos 10 anos do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (POSCOM-UFSM).

A mostra de cinema paraguaio é uma realização do MOVIOLA – Laboratório de Estudos, Pesquisas e Produção em Memória e Narrativas Audiovisuais e do CIFRONT – Grupo de Pesquisa em Comunicação, Identidades e Fronteiras Programa de Pós-Graduação em Comunicação (POSCOM/UFSM) e tem o apoio da TV OVO e do Sindicato dos Bancários de Santa Maria e Região.

Os filmes serão exibidos no Auditório do CCSH/UFSM e Otelo Cineclube (rua Serafim Valandro, 835, sala 21). A entrada é franca!

Programação:

27/10 (quinta-feira) – 14h30 / Auditório do CCSH, Prédio 74C (UFSM)

Cuchillo de palo (Faca de pau). Direção: Renate Costa. 2010, 93 min.

O documentário investiga a suspeita morte de seu tio Rodolfo durante a ditadura de Alfredo Stroessner quando ela era criança nos Paraguai dos anos 1980. A cineasta recorre à memória e entrevista pessoas que vivenciaram o período para entender o que houve com seu tio que, segundo conta a história, morreu de tristeza.

 

28/10 (sexta-feira) – 15h30 / Otelo Cineclube

La Hamaca Paraguaya. Direção: Paz Encina. 2010, 75 min.

Ambientada em junho de 1935 durante as últimas horas da Guerra do Chaco, entre Paraguai e Bolívia, a película narra a espera ao longo de todo um dia por parte de Ramón e de Cándida, um casal de camponeses sexagenários, para ver se seu único filho retorna ou não do campo de batalha.

 

29/10 (sábado) – 15h30 / Otelo Cineclube

7 cajas. Direção: Tana Schembori e Juan C. Maneglia. 2012, 100 min.

O carreteiro Victor passa as horas vagas imaginando uma vida de fama e admirando a televisão da loja de DVD’s do mercado. O jovem enfrenta um mundo competitivo e precisa batalhar para conseguir os seus pequenos trabalhos, carregando as compras dos clientes. Certo dia, ele recebe uma proposta diferente: carregar 7 caixas, com um conteúdo desconhecido, para ganhar uma nota rasgada de cem dólares.

 

 

 

 

 

ponte da amizade


Comunicação e cultura em debate no Narrativas em Movimento


Qual o papel das políticas públicas para a cultura? Qual a relação entre o peso do fomento para a produção cultural e para a inclusão social promovida por esses projetos? Até que ponto existe uma independência ou uma interdependência entre o social e o econômico nas iniciativas de cultura da sociedade contemporânea. Essas e outras questões estarão presentes no Colóquio Comunicação e Cultura: Política Cultural e desentendimento, na próxima quarta-feira, dia 24/08, às 19 horas, no Auditório João Miguel de Souza, na Cesma, na rua Professor Braga, nº 55.

O Colóquio terá a presença de Alexandre Barbalho, professor de políticas públicas da Universidade Estadual do Ceará. Doutor em Comunicação e Culturas Contemporâneas, Barbalho é autor de diversos livros da área. Seu último trabalho, Política cultural e desentendimento, apresenta uma crítica à política cultural contemporânea com base no pensamento do filósofo Jaques Rancière. Também participarão do debate o coordenador da Pós-Graduação em Comunicação da UFSM, professor doutor Cássio dos Santos Tomaim, e Marcos Borba, integrante da TV OVO e pesquisador do tema.

A entrada é gratuita. Quem quiser participar deverá se inscrever neste formulário. A lotação do auditório é de 200 pessoas. Os certificados de participação serão enviados por e-mail.

O projeto Narrativas em Movimento é uma realização da TV OVO com financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria e apoio do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Midiática da UFSM, do curso de Jornalismo da Unifra e do Observatório Missioneiro de Atividades Criativas e Culturais (Omicult). Este é o terceiro colóquio de 2016. Em abril, o projeto discutiu o cenário audiovisual no Rio Grande do Sul e, em maio, abordou o jornalismo na era da internet.

colóquio