Notícias

Estamos registrando histórias de Palma, distrito santa-mariense


Entre as atividades que  temos desenvolvido ao longo do ano, uma deles ganha fôlego neste mês: o documentário sobre o distrito de Palma. Com direção de Denise Copetti, atriz e produtora cultural que integra a TV OVO desde 2007, o filme é uma das suas primeiras experiências na direção. Para contar a história de Palma, a equipe está percorrendo a localidade e registrando festas, depoimentos de moradores e as diferentes atividades lá desenvolvidas. A gravações se intensificam durante o mês de outubro. As histórias ainda estão sendo buscadas, então, se você tem algo que considere importante, entre em contato com com a gente por e-mailfacebook ou telefone (3026 3039).

Dentre o levantamento da pré-produção do documentário realizado até o momento, Denise destaca elementos da história que remonta ao século XIX, com a chegada de um guarda-mor que vem de Portugal e se instala na fazenda de Palma. Ainda, a narrativa do distrito é permeada pela formação do quilombo e pela imigração italiana e carrega na sua a identidade a união dos moradores, característica que fortaleceu a comunidade e permitiu melhorias na comunidade.

Já Helena Moura, recém egressa do curso de Jornalismo, que está responsável pela produção e pelo som direto, comenta sobre a receptividade e acolhimento dos moradores. “A interação com a comunidade sempre é bacana. As pessoas gostam de relembrar momentos e gostam de contar as histórias para alguém que esteja interessado em escutar, ainda mais quando essas histórias vão passar a fazer parte de um documentário”. Por estar na produção, o contato com as pessoas das localidades é mais frequente: “a gente se apega a algumas pessoas porque a gente cria um laço mais forte do que os outros da equipe. A gente liga, conversa, marca entrevista, liga de novo… Aí quando acabam as gravações tu sempre fica lembrando das pessoas… Elas sempre vêm na memória.”, relata Helena.

O documentário sobre o distrito de Palma integra o projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade 2017, que tem financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria. Além de Palma, neste ano também foi produzido o documentário sobre Santa Flora, que está em fase de pós-produção. Ambos fazem parte da série sobre os distritos. No canal do YouTube da TV OVO é possível assistir aos documentários sobre Arroio do SóBoca do MonteArroio Grande,São Valentim, disponibilizado nesta semana, e Santo Antão, que estará disponível nos próximos dias. Para fechar a série, faltam os distritos de Pains e Passo do Verde, que estão no planejamento para serem produzidos no ano que vem.

Abaixo, na foto, da esquerda para direita: Denise Copetti(direção), Belmira Righi Veduin (moradora da comunidade), Renan Mattos (direção de fotografa), Helena Moura (som direto e produção). Foto de Pedro Piegas, que também faz assistência de fotografia.

Por Neli Mombelli

palma


Exibição dos filmes sobre Santo Antão e São Valentim nas comunidades


Nos próximos dias a TV OVO vai exibir os documentários sobre os distritos de Santo Antão e de São Valentim nas respectivas comunidades. A exibição do filme sobre Santo Antão, que tem a direção de Marcos Borba, vai ser quarta-feira, dia 31 de maio, às 18h, no Salão da Capela de Santo Antão. Já o documentário sobre São Valentim, dirigido por Jaiana Garcia, terá o lançamento na comunidade na quinta-feira, 1º de junho, às 19h, no Salão da Igreja de São Valentim, na Colônia Toniolo. Haverá debate com a equipe de produção após a sessão.

Os dois filmes possuem financiamento da Lei de Incentivo à Cultura (LIC/SM) e fazem parte do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade, que retrata pessoas, lugares, memórias, histórias de Santa Maria: uma terra multifacetada em sua constituição, com diferentes identidades e vocação para o transitório.

Santo Antão – Sinopse

O distrito de Santo Antão é um lugar, como disse um morador, onde cada curva de estrada tem uma história para contar. As curvas guardam um pedaço do passado do país, nos rastros do caminho dos tropeiros para a feira de Sorocaba/SP; conservam os vestígios jesuítas da “salgadeira”; podem ser tristes como o asfalto que até hoje não chegou. Elas também foram abrigo do peregrino João Maria de Agostini, responsável por mobilizar milhares de fiéis em busca de cura, cuja fé perdura até hoje com a romaria de Santo Antão. O distrito de Santo Antão é um espaço rico nas histórias, nas pessoas, no potencial turístico e em segredos que talvez nunca sejam descobertos.

São Valentim - Sinopse

Foi pelas rodas das carretas que passavam pela região que o desenvolvimento chegou a Santa Maria. Onde hoje se localiza a sede do distrito de São Valentim, carreteiros faziam paradas para descanso na sombra, davam água aos bois e seguiam viagem. Vindas principalmente de São Gabriel, Rosário do Sul e Alegrete, as carretas foram as responsáveis, durante muito tempo, pela manutenção do ciclo econômico do município. Este documentário traz recortes dessas histórias que começam por volta de 1900, com a construção da casa da “esquina dos Toniolo” – o famoso ponto de encontro dos carreteiros – e que até hoje são parte da memória dos moradores não querem perder suas raízes.

 

Por Pedro Piegas

são valentim

Gravação no distrito de São Valentim


Dale documentário! Próximas paradas: Santa Flora e Palma


Para vocês que acompanham a nossa produção, aí vai uma novidade. Neste ano vamos produzir mais dois documentários sobre os distritos santa-marienses. É a vez de Santa Flora e Palma. Os documentários fazem parte do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade que é financiado pela Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria.

O documentário sobre Santa Flora está em fase de pesquisa e terá direção de Paulo Tavares. Nas buscas de pré-produção, Paulo comenta que o distrito é o maior em extensão territorial de Santa Maria e também que surgiu de uma sesmaria. O distrito de Santa Flora é localizado no sul de Santa Maria e foi formado por uma parte do distrito de Arroio do Só e outra de Dilermando de Aguiar, que hoje é um município.

Segundo ele, Santa Flora “tem características de trabalhar a questão agrícola’’. Paulo explica que na agricultura os moradores do território trabalham com plantação de arroz e soja, além da pecuária. Outro elemento muito forte na região é a religiosidade. O nome do distrito deve-se devido a padroeira da localidade.

Já o distrito Palma fica situado na região leste da cidade. A produção do documentário deverá iniciar no mês de julho. O projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade nasceu em 2008 com o propósito de manter viva a memória da cidade de Santa Maria. Em 2014, a proposta começou sua incursão pelo interior para documentar os nove distritos que compõe o coração do Rio Grande.

Já estão disponíveis no canal da TV OVO Arroio do Só (2015), com direção de Neli Mombelli e Denise Copetti, Boca do Monte (2016), dirigido por Neli Mombelli e Arroio Grande (2016), dirigido por Paulo Tavares. E saindo do forno este ano Santo Antão e São Valentim.

Se você é de Santa Flora ou Palma, conhece alguma história, tem fotos ou documentos desses lugares, conte ou envie para a gente tvovo@tvovo.org

Por Helena Moura

santa flora


2017 e mais projetos


Chegou o momento de quebrar a casca e contar quais serão os nossos filhotes em 2017 com apoio da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria (LIC/SM). Em mais um ano de cultura e memória, desta vez o audiovisual tem como trilha sonora o rock’n roll. Os projetos xodós Por onde passa a memória da cidade e Narrativas em Movimento seguem conosco, com dois documentários de curta-metragem sobre Santa Flora e Palma, distritos de Santa Maria, e a realização de dois Colóquios sobre audiovisual que dão continuidade às discussões de 2016 – as temáticas envolvem a produção audiovisual de séries e seriados para exibição na web e em canais de televisão e o audiovisual aliado à informação. O Narrativas em Movimento também realizará quatro workshops na área e, sem perder o contato direto com a comunidade, terá uma oficina de audiovisual para jovens de escolas públicas pelo período de 10 semanas.

A novidade é o programa piloto do seriado Rock do K7, que numa mistura entre documentário e ficção, visa recuperar e ressignificar a cena roqueira de Santa Maria nos anos 80 e 90. Já avisamos que previmos apenas uma parte dos custos deste projeto pela LIC, então, parcerias serão muito bem-vindas.

Além disso, seremos parceiros no projeto apresentado por Denise Copetti, associada da TV OVO, que obteve aprovação do projeto Documentário FEICOOP: 25 anos de Cultura e Cooperativismo, uma produção audiovisual que busca mostrar a importância da Feira Internacional do Cooperativismo para o intercâmbio de expressões culturais em Santa Maria e para a cultura da economia solidária.

Valores aprovados que estamos captando:

  • Por Onde Passa a Memória da Cidade 2017 – R$ 44 mil
  • Narrativas em Movimento 2017 – R$ 35 mil
  • Rock do K7 – R$ 30 mil
  • Documentário Feicoop – R$ 25 mil

Readequamos os projetos, em função de cortes nos orçamentos, e iniciamos a captação de recursos de pessoas físicas e jurídicas. Se você quiser contribuir com a realização dessas e outras produções – é possível doar até 30% do seu IPTU, ISSQN ou ITVBI – basta colocar seus dados neste link e aguardar o nosso contato, nos ligar (55 3026 3039) ou enviar um “zapzap” (55 99104-9166).

Nós já estamos ansiosos para colocar todos esses projetos no caldo cultural de Santa Maria e ferver o cenário audiovisual da cidade, mas contamos com sua ajuda para que as produções possam ser realizadas na íntegra.

Por Manuela Fantinel

equipe 20 anos

 


Documentário Arroio Grande está nas as redes


O documentário sobre o distrito de Arroio Grande, parte do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade, agora está disponível no nosso canal no Youtube. O filme de 31 minutos foi financiado pela Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria e já foi exibido na escola e na igreja de Arroio Grande, em Boca do Monte, no Centro de Artes e Letras (Cal) da UFSM e na nossa sede.

“Quando a gente faz um documentário, a intenção é que ele seja exibido para o maior número de pessoas possível. Assim se cumpre também uma função do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade, que é a divulgação do documentário”, comenta Denise Copetti, produtora do filme. O documentário, produzido no ano passado, foi dirigido por Paulo Tavares e conta a história do local, as origens de seu nome e traz relatos de seus moradores.

Sinopse:

Uma região de várzea cercada por morros, com rico manancial hídrico desenha os contornos do distrito de Arroio Grande. Entre 1850 e 1880, migrantes vindos da Alemanha e Itália dão início ao desafio de alicerçar e povoar a nova colônia. Com afinco, união e devoção, os italianos abrem picadas, vencem as adversidades, plantam suas raízes e projetam seus valores e costumes. Nas últimas décadas a miscigenação ganha campo e as propriedades rurais transformam-se em espaços de lazer. Hoje, a produção hortigranjeira e a indústria cuteleira revezam a missão de alavancar a economia local.

Por Nicoli Saft


Cartaz Arroio Grande


TV OVO realiza workshop sobre a Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria


Estão abertas as inscrições para o Workshop de Capacitação para a Lei de Incentivo à Cultura (LIC) em Santa Maria. Com duração de quatro horas, o workshop convida artistas, produtores e agentes culturais para comparecerem às dependências da TV OVO no dia 19 de outubro, quarta-feira, às 14 horas.

Ministrado pela atriz, empreendedora cultural e colaboradora da TV OVO, Denise Copetti, o encontro pretende apresentar a LIC SM, expor sua normativa e sanar dúvidas dos participantes. Questões envolvendo legislação, procedimentos burocráticos com formulários e planilhas, gestão de projetos, captação de recursos e prestação de contas serão abordadas na tarde de atividade.

O empreendedor cultural de Santa Maria estará amparado por uma participante direta e ativa das artes cênicas e do audiovisual em Santa Maria. Atuando há mais de 10 anos como empreendedora cultural na cidade, Denise também integrou a Comissão Organizadora do Santa Maria Vídeo e Cinema e do Festival de Teatro Santa Cena.

O Workshop é uma contrapartida do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade 2016, financiado pela Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria. As vagas são gratuitas e limitadas (20). A seleção será feita por ordem de inscrição. Increva-se até dia 14 de outubro neste formulário.

Por Manuela Fantinel

lic