Notícias

Por onde passa a memória da cidade


Por onde passa a memória da cidade é uma iniciativa que nasceu da necessidade de documentar a memória de Santa Maria. O projeto consiste na recuperação e na valorização do patrimônio material e imaterial da cidade e compreende reportagens e documentários que proporcionam uma reflexão incomum à população, na medida em que a faz reconhecer-se em sua rua, em seu bairro, como construtora de sua própria realidade urbana.

O projeto Memória das Comunidades foi a primeira investida de registro da memória da comunidade santa-mariense. Nesta ação, foram produzidos vídeos sobre a Vila Caramelo, Passos das Tropas, Chácara das Flores, Fernando Ferrari, Campestre do Menino Deus, Boi Morto e Vila Belga.

A partir de 2005, a TV OVO começou a atuar como Ponto de Cultura Espelho da Comunidade, dando continuidade à iniciativa com a produção de uma série de reportagens sobre patrimônio histórico para o quadro Pilares da História, exibido noprojeto TV OVO no Ônibus (programa mensal de 30 minutos que roda em diferentes linhas de ônibus do transporte coletivo municipal).

Entretanto, a TV OVO sentiu a necessidade de ampliar o tema, por isso criou oPor onde passa a memória da cidade. O projeto iniciou oficialmente com a produção de dois documentários, em 2008, sobre a rua Dr. Bozano e a Avenida Rio Branco: “1ª Quadra” e “Avenida Progresso”, respectivamente. Foi assim que a iniciativa passou a abranger todas as produções audiovisuais sobre patrimônio feitas pela instituição. O projeto ganhou o 2º lugar do Prêmio Cultura Viva, em 2010.

Em 2011, foram produzidos os documentário Qu4tro Mistérios do Rosário - sobre o bairro Nossa Senhora do Rosário, que traz importantes traços da história dos negros da cidade, e Trilhos do Itararé – que fala do bairro Itararé, berço da ferroviário de Santa Maria. Ainda, neste mesmo ano, foram produzidos quatro minidocumentários sobre “personas” santa-marienses, intitulados No meu tempo: Irmã Lourdes Dill, Seu Augusto (do tradicional Restaurante Augusto), Humberto Gabbi Zanata e Mestre Setembrino.

Em 2012, o projeto Por onde passa a memória da cidade registrou a história de 50 pessoas de diferentes regiões de Santa Maria. Junto com as gravações, onde um set foi montado em locais públicos ou em escolas, foram realizadas exibições dos documentários produzidos pela TV OVO até então.

Em 2013, a 4ª edição do projeto, que tem o apoio da Lei de Incentivo à Cultura do município (LIC), foram gravados quatro documentários de curta-metragem sobre benzedores e conhecedores de ervas medicinais. A edição contou com o apoio da 8ª Coordenadoria Regional de Educação (8ª CRE).

Em 2014, o projeto vai para o interior de Santa Maria e registra a história do distrito de Arroio do Só.

O debate sobre a história, a cultura e o patrimônio da cidade são a motivação principal deste projeto, assim como a criação de um acervo audiovisual com depoimentos e histórias das pessoas e dos prédios que fazem parte da cidade, que integrarão o Acervo Memórias (em fase de implementação).

O mérito do projeto Por onde passa a memória da cidade é a preservação do patrimônio histórico e cultural de Santa Maria, constituindo uma importante ferramenta de salvaguarda da memória local.

Veja os documentários:

1ª Quadra

[youtube 0ndm2cuXvuA&list nolink]

Avenida Progresso

[youtube EZjwSWg_faw&list nolink]

No meu tempo – Ir. Lourdes Dill

[youtube YTfKRefDxxQ&list nolink]

No meu tempo – Mestre Setembrino

[youtube FV9WYb30vyM&list nolink]
No meu tempo – Seu Augusto

[youtube 5ZlnO1d41SI&list nolink]
No meu tempo - Humberto Gabbi Zanata

[youtube ZPQmbptEoFg&list nolink]

 

Conheça algumas das histórias e patrimônios de Santa Maria, retratadas no quadro Pilares da História, do programa TV OVO no Ônibus:

Catedral de Santa Maria

[youtube Bm04GR3e0Zw nolink]

Casa de Memória Edmundo Cardoso

[youtube uyFGn88iU5A nolink]

Vila Belga

[youtube LUFw8JEv2yk nolink]


TV OVO é finalista no Prêmio Cultura Viva


A Oficina de Vídeo TV OVO, através do Ponto de Cultura Espelho da Comunidade, está no páreo por mais um prêmio do Ministério da Cultura, MinC. O projeto “Por onde passa a memória da cidade” está entre as 40 iniciativas finalistas do Prêmio Cultura Viva, o qual tem o objetivo mobilizar, reconhecer e dar visibilidade a práticas culturais desenvolvidas em todo o território brasileiro. A TV OVO concorre, na categoria Ponto de Cultura, com outras dez iniciativas e é o único representante do RS. “Por onde passa a memória da cidade” consiste no resgate e valorização do patrimônio material e imaterial de Santa Maria e compreende uma série de reportagens e documentários sobre a história e as estórias de ruas, prédios, bairros…

O projeto é anterior ao Ponto de Cultura Espelho da Comunidade. No início chamava-se “Memória das Comunidades”, quando foram produzidos documentários sobre alguns bairros e vilas da cidade. Com o Ponto de Cultura, a partir de 2005, a idéia seguiu viva no Programa TV no Ônibus, dentro do quadro “Pilares da História”. Entretanto, a TV OVO sentiu a necessidade de ampliar o tema, por isso criou “Por onde passa a memória da cidade”. O projeto iniciou oficialmente com a produção de dois documentários sobre as ruas Dr. Bozano e Avenida Rio Branco: 1ª Quadra e Avenida Progresso, respectivamente. Porém, passou abranger todas as produções audiovisuais sobre patrimônio, feitas pela TV OVO.

Com o tema Comunicação e Cultura, a 3° Edição do Prêmio recebeu 1.794 inscrições, de 750 municípios brasileiros. As inciativas passaram por um sistema de avaliação que consiste: 1ª Etapa – Análise preliminar; 2ª Etapa – Seleção das 120 iniciativas semifinalistas (os projetos classificados aqui já recebem o Selo Cultura Viva); 3ª Etapa – Seleção das 40 iniciativas finalistas; 4ª Etapa – Seleção nacional das 12 iniciativas premiadas ( FASE A – Visitas técnicas e FASE B – Seleção dos premiados).

Das dez iniciativas selecionadas por categoria (Gestor Público; Grupo Informal; Organização da Sociedade Civil e Ponto de Cultura), somente três irão receber o Prêmio. Na primeira semana de novembro, a TV OVO recebe a visita de um profissional técnico do MinC, o qual vai acompanhar um dia de trabalho da equipe que integra a instituição.

Confira o depoimento do Ministro da Cultura, Juca Ferreira, sobre a 3° edição do Prêmio Cultura Viva:

[youtube Ic7LFpCQaMo]