Notícias

Oficinas trabalham o audiovisual como forma de expressão


Durante o ano de 2011, os oficineiros da TV OVO Marcos Borba, Jonathan de Souza, Neli Mombelli, Lucas Jaques, Juan Pablo Soares, Raudrey Petry e Rodrigo Tranquilo desenvolveram o projeto Olhares da Comunidade. A partir dessa iniciativa, que teve o apoio da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria, a equipe realizou oficinas de produção de vídeo em escolas municipais, com a finalidade de difundir a cultura audiovisual para crianças e adolescentes.

O Olhares da Comunidade começou no início do ano letivo, quando a equipe responsável pela produção entrou em contato com as escolas municipais de ensino fundamental Júlio do Canto, do bairro Camobi, Hylda Vasconcellos, do bairro Campestre do Menino Deus e Castro Alves, da Vila Oliveira. Foram escolhidas localidades em que a TV OVO não havia trabalhado anteriormente, priorizando a descentralização das atividades.

O projeto teve como objetivo fazer com que os jovens tomassem maior consciência das realidades distintas das comunidades onde vivem. Por isso, grande parte das atividades práticas foram na rua, nos arredores da escola. Embora as oficinas funcionassem nas escolas em que os jovens estudam, houve momentos em que eles se encontraram, como na entrega do Troféu Vento Norte na Cesma, premiação recebida pela TV OVO durante o 10° Santa Maria Vídeo e Cinema.

Raudrey dá dicas de operação de câmara durante oficina na E.M.E.F. Hylda Vasconcellos

As oficinas de produção audiovisual são um canal de expressão onde os jovens podem se conhecer, pensar sobre a realidade em que se inserem e dar forma para suas inquietações e opinões por meio do vídeo. Através da apropriação de ferramentas audiovisuais, os jovens passam a ver o vídeo a partir de sua produção e realização, não somente sob o viés do consumo.

Os resultados das atividades são três documentários, um em cada escola, que serão lançados em março deste ano, na nova sede da TV OVO e nos bairros dos oficinandos. Os vídeos foram produzidos pelos próprios oficinandos e retratam as comunidades onde vivem a partir de um olhar peculiar – o deles.

Não perca os lançamentos dos documentários do projeto Olhares da Comunidade. Os filmes serão postados no nosso canal do Youtube após os lançamentos.

Clique nas imagens para ampliar:

Oficineiros Marcos, Jonathan e Lucas - E.M.E.F. Castro Alves

E.M.E.F. Hylda Vasconcellos - Campestre do Menino Deus

Oficinandos da E.M.E.F. Julio do Canto durante gravação de documentário sobre o bairro Camobi


Documentário sobre a Vila Oliveira


Nesta terça-feira, 11/10, é dia de sessão cineclubista na Vila Oliveira.
Alunas do 8º e 9º ano da Escola Castro Alves irão exibir o documentário realizado por elas sobre a comunidade onde vivem.
O vídeo é resultado dos três meses de oficina que elas participaram do Projeto Olhares da Comunidade.
Promovido pela TV OVO, o projeto tem apoio da LIC municipal, e dá oficinas de realização audiovisual em escolas públicas de Santa Maria.
A exibição será às 11h, no Instituto Espírita Leocádio José Correia, na Vila Oliveira.
Toda a comunidade está convidada a participar.

O Projeto Olhares da Comunidade está com oficina em andamento na Escola Hylda Vasconcellos, no Campestre do Menini Deus, e, no final deste mês, começará na Escola Júlio do Canto, em Camobi.

O quê: documentário sobre a Vila Oliveira
Quando: terça-feira, 11/10
Onde: Instituto Espírita Leocádio José Correia


Oficina de audiovisual começa na Escola Hylda Vasconcellos


Um dia chuvoso e frio, não muito agradável, marcou o início da oficina de realização audiovisual na semana passada, na Escola Municipal Hylda Vasconcellos. Mas mesmo assim, a galera não desanimou e compareceu na aula. Já o segundo dia,  quente e ensolarado, perfeito para fazer imagens, animou a todos, que estavam bem curiosos para fazer os primeiros takes. São 18 alunos, entre 12 e 17 anos,  que estão participando das atividades.

A oficina faz parte do projeto Olhares da Comunidade, aprovado na Lei de Incentivo à Cultura, e deverá seguir até o final de outubro. A ideia é que a gurizada aprenda teoria e técnica audiovisual, desde operar câmeras a roteirizar e produzir um documentário sobre a comunidade onde vivem, no bairro Campestre do Menino Deus.

Os meninos (Jonathan, Lucas e Raudrey) que dão as oficinas também passaram pelo mesmo processo. Em 2oo5, quando estudavam nas escolas dos bairros Nova Santa Marta, Nonoai e Cohab Fernando Ferrari, fizeram as oficinas da TV OVO e integraram a equipe que colabora com a entidade.

Enquanto no Campestre as atividades estão começando, na Vila Oliveira, elas estão terminando. A oficina na Escola Municipal Castro Alves, que começou em maio, termina no final do mês de agosto. As alunas de lá, sim, são só meninas, já estão gravando os depoimentos que farão parte do documentário que será produzido por elas.