Notícias

Estaremos na tela do SMVC, que começa hoje


Após um intervalo de três anos desde a última edição, em 2013, o Santa Maria Vídeo e Cinema (SMVC) retorna em 2017. A edição deste ano foi chamada carinhosamente de 11 e ½, já que antecede a 12ª edição que será no ano que vem e marca o retorno da mostra à cidade com uma proposta diferente. Neste ano não haverá competição e a programação contará com um apanhado das produções ganhadoras do Troféu Vento Norte nesses onze anos de festival.  As atividades começam nesta segunda (22) e se estendem até a próxima quinta (25).

As produções ganhadoras da TV OVO também vão participar dessa programação. Hoje será exibido o curta-metragem Qu4tro Mistérios do Rosário, dirigido por Marcos Borba. A produção ganhou o troféu de melhor curta-metragem da Mostra Santa Maria e Região, em 2013. Na quarta-feira é a vez do filme que faz metáfora entre a vida e o circo “Meninice”, dirigido por Neli Mombelli e Rafael Rigon, que ganhou os prêmios Clayton Renan Coelho de Direitos Humanos e o Troféu Cineclube Lanterninha Aurélio, em 2011.  E, também, do curta-metragem gravado no Uruguai, “El Tufito”, dirigido por Marcos Borba com elenco formado pela equipe da TV OVO, eleito o Melhor Curta pelo júri popular em 2013 e que também recebeu o troféu de melhor edição, para Marcos Borba e Neli Mombelli.

O SMVC 11 e ½, – cujo nome também faz uma brincadeira com a produção do cineasta italiano Federico Fellini, 8 ½ – terá seu encerramento marcado pela entrega do Troféu Vento Norte para os destaques eleitos pelo júri durante essa viagem pelas edições anteriores.  As exibições terão início às 19h no auditório da Cesma (Rua Professor Braga, 55). A entrada é gratuita!

Por Julia Machado

Crédito: Eduardo Ramos, especial Diário de Santa Maria

Troféu Vento Norte de melhor curta e direção recebido por Marcos Borba, da TV OVO. Crédito: Eduardo Ramos, especial Diário de Santa Maria

 


Meninice


A ingenuidade, a peraltisse e os sonhos de criança alimentados sob uma lona mágica.

[youtube MHW8b841S_Y]

Meninice ganhou o prêmio Clayton Coelho de Direitos Humanos e o Troféu Cineclube Lanterninha Aurélio no Festival Santa Maria Vídeo e Cinema de 2011. Abaixo, o texto da premiação:

O limite circular do picadeiro nos remete a uma clara representação do mundo, com tantos e tais personagens que nos representam: ora somos palhaços, ora, trapezistas; em outros momentos, domadores, ou nos arriscamos no globo da morte…

Deste universo lúdico, infelizmente não aprendemos a organização cooperativa de seus atores: lamentavelmente, a representação – por conta da cooperação – funciona melhor que o mundo ao vivo e em cores onde o conflito e a competição desregrada permitem.
Pela mensagem de que “vida” e “circo” se confundem na metáfora candente apresentado pelo filme, o prêmio Cesma 2011 vai para o curta Meninice, de Neli Mombelli e Rafael Rigon.
Afinal, o circo do mundo se equilibrará melhor se os trapezistas trabalharem em harmonia na corda bamba do sempre.
Texto de Athos Miralha da Cunha e Daniel Paim