Notícias

Inscreva-se no workshop “o som no audiovisual”


Tão importante quanto as imagens, o som exerce um papel fundamental no audiovisual. Afinal, como a própria palavra indica, é a junção de imagens em movimento com o som que resulta em um produto audiovisual.

O som no audiovisual envolve uma série de elementos que vão desde diálogos à trilha sonora, passando pelo som ambiente e efeitos sonoros. Desenho de som, tratamento de áudio na pós-produção audiovisual e mixagem e masterização são conceitos necessários para trabalhar em uma obra audiovisual de qualidade.

Para quem gosta desse assunto aí vai uma boa notícia, nos dias 12 e 19 de agosto, realizaremos, no Sobrado Centro Cultural, o workshop O som no audiovisual. Serão duas tardes dedicadas à reflexão e à prática desse elemento audiovisual por vezes pouco explorado.

O workshop, com 15 vagas, será ministrado por Márcio Echeverria Gomes, nosso parceiro, responsável pelo desenho de som de algumas de nossas obras. Para quem se interessa pelo tema e quer aprofundar os conhecimentos em áudio voltado ao audiovisual pode fazer a sua inscrição no workshop até o dia 10 de agosto neste link.

O pagamento da taxa deve ser feito pessoalmente na sede da TV OVO, rua Floriano Peixoto, 267, das 14h30min às 18h. Em caso de dúvidas ou incompatibilidade de horário, nos envie um e-mail (tvovo@tvovo.org), nos ligue (3026 3039) ou entre contato inbox no Facebook (tvovosm). A vaga será confirmada mediante o pagamento até dia 10 de agosto.

 

O quê: Workshop O som no audiovisual
Quando: dias 12 e 19 de agosto, das 14h às 18h.
Local: Sobrado Centro Cultural. Rua Floriano Peixoto, 267.
Quanto: R$ 60 inteira. R$ 30 meia (estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens de 15 a 29 anos carentes – mediante apresentação de documento comprobatório)

Conteúdo programático
- Som direto;
- Análise sonora audiovisual;
- Desenho de som;
- Tratamento de áudio na pós-produção audiovisual;
- Mixagem e masterização final.

 

O Workshop O som no audiovisual faz parte do Projeto Narrativas em Movimento 2017 e conta com o financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria.

Por Heitor Leal

Márcio fez a captação de som direto no curta-metragem Poeira.

Márcio fez a captação de som direto no curta-metragem Poeira. Fotografia de Fernando Krum.


Programa Cena Cultural terá exibições na TV Câmara


Neste sábado (26), os episódios dos programas Cena Cultural, produzidos pela TV OVO, vão começar a ser transmitidos na programação da TV Câmara de Santa Maria, no canal 16 da NET. O projeto tem como intuito valorizar as manifestações culturais da cidade e reconhecer a importância da organização dos diferentes agentes culturais do município, de forma a contribuir significativamente para preservar a memória histórica, cultural e patrimonial de Santa Maria.

São dez programas que abordam os segmentos culturais definidos pelo Plano Municipal de Cultura, que serão transmitidos na seguinte ordem: Audiovisual, Cinema e Vídeo; Culturas Populares; Livro e Literatura; Teatro e Circo; Tradição e Folclore; Artesanato; Música; Artes Visuais; Dança; Patrimônio Histórico Artístico e Cultural. Cada episódio traz uma entrevista com um integrante do segmento para expandir a discussão da área.

Em junho, no dia 5, às 20h, vai ter exibição dos episódios do Cena Cultural na Escola Municipal de Artes Eduardo Trevisan (EMAET). O projeto Cena Cultural têm financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria (LIC/SM).


Confira a programação na TV Câmara:
Programas inéditos –  Sábados, às 20h
Programas reprises – Domingo, às 20h; terças de noite, após a sessão plenária; quartas, às 11h30min
Sinopses dos episódios por ordem das exibições:


Audiovisual, Cinema e Vídeo

O sonho, a paixão, a dedicação e a batalha dos realizadores audiovisuais santa-marienses para fazer da cidade um polo audiovisual.
Culturas Populares
O viés de coletivos santa-marienses que mostra as expressões populares da cidade em atividades artísticas, educativas, culturais e sociais.
Livro e Literatura
O vídeo destaca a importância da Feira do Livro e conta com a presença de escritores que representam o cenário literário santa-mariense.
Teatro e Circo
A arte da representação acompanha Santa Maria desde que o primeiro apito do trem ecoou nos morros de seus arredores e hoje ela se reinventa em diversos grupos e atores teatrais da cidade.
Tradição e Folclore
Os costumes, os legados e as histórias que perduram entre as gerações. O episódio sobre tradição e folclore aborda a diversidade étnica e cultural em Santa Maria, onde os grupos seguem cultivando as suas raízes para manter viva a essência da cidade.
Artesanato
Seis personagens, que fazem do artesanato local parte importante de suas vidas, contam as diferentes relações que estabelecem com sua produção.
Música
A diversidade de sons e músicos compõe o cenário multifacetado da música em Santa Maria. Entre praças, escolas e ruas podemos ouvir algumas das expressões musicais características da cidade.
Artes Visuais
O processo de descoberta artística dentro da academia, a criatividade e expressão dos quadrinhos, a fotografia como forma de registro e a arte pulsante nas ruas. Esses são alguns pontos que foram abordados no episódio sobre artes visuais em Santa Maria.
Dança
O corpo em transformação, a elegância dos movimentos como uma forma de expressão e de contar uma história. O episódio de dança fala sobre os diferentes grupos e coletivos em Santa Maria que se unem nos ritmos e coreografias.
Patrimônio Histórico Artístico e Cultural
Santa Maria tem a sua história contada e guardada através dos prédios, dos documentos e de elementos culturais. O episódio nos leva a pensar sobre a memória e o patrimônio histórico, artístico e cultural da nossa cidade.

 

Por Pedro Piegas e Heitor Leal

CENA na camara


Galpão do Sobrado Centro Cultural se transforma n’A VENDA


No ensaio aberto, é só chegar, a entrada é franca e amiga.

O projeto A VENDA é um espetáculo teatral cômico que será realizado  em Santa Maria nos meses de outubro e novembro, financiado pela Lei de Incentivo à Cultura da cidade. As apresentações serão entre os dias 22 de outubro e 10 de dezembro.

Sinopse:

Francesca, uma jovem empreendedora busca renovar, com auxílio das ferramentas tecnológicas, a venda de seu pai Francesco, descendente de italianos e dono do negócio. Com o auxílio de Fiorella e Giuseppe, empregados do Sítio da Bergamota, ela buscará de todas as maneiras colocar em prática tudo o que aprendeu com os estudos feitos na cidade grande sobre Empreendedorismo, Meio Ambiente e Agronegócios.

Uma família… uma Kombi…um negócio…alguns conflitos…várias mudanças, muita confusão… (re)conhecimento… e muita diversão.

Elenco: Camila Borges, Denise Copetti, Guilherme Senna, Jader Guterres

Direção e dramaturgia: Laédio Martins

Assistência de Direção: Luciano Gabbi

Trilha sonora Original: Marcelo Schmidt

Produção Artística: Saca-Rolhas Teatro & Cia. e Ateliê do Comediante

Realização: D. Copetti Produções

Financiamento: Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria

Apoio: TV OVO

Datas e locais das apresentações do espetáculo:

 

22/10 às 16 horas -  Sobrado /TV OVO – ensaio aberto

29/10 às 17 horas -  Distrito de Boca do Monte, na Praça Central do Distrito

05/11 às 10 horas -  Distrito de Arroio Grande, no pátio da Escola Estadual Arroio Grande

05/11 às 15 horas -  Distrito de Pains, no pátio da Escola Municipal Bernardino Fernandes

06/11  às 16:30 -  Brique da Vila Belga

07/11 às 15 horas -  Distrito de Palma, no pátio da Escola Municipal Major Tancredo Penna de Moraes

10/12 às 18 horas - Pátio Ruralno Hotel Fazenda Pampas

As apresentações acontecem na rua , por isso em caso de chuva o evento é transferido.

Cartaz A VENDA


TV OVO realiza workshop sobre a Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria


Estão abertas as inscrições para o Workshop de Capacitação para a Lei de Incentivo à Cultura (LIC) em Santa Maria. Com duração de quatro horas, o workshop convida artistas, produtores e agentes culturais para comparecerem às dependências da TV OVO no dia 19 de outubro, quarta-feira, às 14 horas.

Ministrado pela atriz, empreendedora cultural e colaboradora da TV OVO, Denise Copetti, o encontro pretende apresentar a LIC SM, expor sua normativa e sanar dúvidas dos participantes. Questões envolvendo legislação, procedimentos burocráticos com formulários e planilhas, gestão de projetos, captação de recursos e prestação de contas serão abordadas na tarde de atividade.

O empreendedor cultural de Santa Maria estará amparado por uma participante direta e ativa das artes cênicas e do audiovisual em Santa Maria. Atuando há mais de 10 anos como empreendedora cultural na cidade, Denise também integrou a Comissão Organizadora do Santa Maria Vídeo e Cinema e do Festival de Teatro Santa Cena.

O Workshop é uma contrapartida do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade 2016, financiado pela Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria. As vagas são gratuitas e limitadas (20). A seleção será feita por ordem de inscrição. Increva-se até dia 14 de outubro neste formulário.

Por Manuela Fantinel

lic


Santa Maria além dos morros que vemos


Santa Maria não é formada apenas pelo centro, bairros e vilas que nos habituamos a ver e percorrer. Além da sede, a cidade possui outros nove distritos, cada um com as suas peculiaridades e histórias. Histórias essas que, desde 2014, tentamos contar em documentários inseridos no projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade, criado em 2008.

O distrito da vez é São Valentim. Localizado na porção sudoeste do município, tem como característica a figura do carreteiro, importante trabalhador que utilizava a carreta de bois para transportar mercadorias pela região central e pelo Estado. Hoje o distrito, como é comum em todo o meio rural, e apesar da curta distância até o centro da cidade, lida com o êxodo dos jovens para o meio urbano. Mas há quem permaneça e saiba aproveitar o que a vida no interior tem a oferecer.

Das festas nas comunidades à lida no campo, os moradores vão formando a identidade do local. E nessa tentativa de registrar histórias que nos ajudem a conhecer um pouco mais a cidade que nos rodeia, vamos conhecendo pessoas. Pessoas, é delas, com elas e para elas que falamos quando fazemos um trabalho assim, de comunicação comunitária. Muitas vezes são pessoas comuns. E quantas coisas elas têm a nos contar.

É o exemplo de Dona Maria. Ela tinha um sonho, queria ter seguido os estudos. Mas quando criança teve de largar tudo e ajudar o pai no campo. Casada há quase 60 anos, aprendeu com o marido, Seu Arlindo, a lidar com ferro. Ele traz consigo as lembranças da vida de carreteiro e algumas cicatrizes das lidas como ferreiro. Retrato de um outro tempo, onde não tinha televisão, rádio ou luz, nem mesmo asfalto, coisas que aos poucos foram chegando à localidade. Já seu Odonelson, além de tirar o sustento de sua família da plantação, leva às gerações mais novas um pouco da história sob a qual o distrito e, consequentemente, a cidade foram forjados. Na escola da localidade, de tempos em tempos, mostra a carreta aos estudantes que não conhecem.

Muitas outras histórias foram contadas para as lentes atentas, inclusive sobre a formação do local, os lugares onde antes os carreteiros paravam, as dificuldades e alegrias de se viver no meio rural. Mas isso é papo para se conferir com o curta na tela. O documentário sobre São Valentim passa agora para a fase de edição, o projeto é uma realização da TV OVO e é financiado pela Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria.

Por Heitor Leal
Fotos de making of: Denise Copetti
Foto still: Alexsandro Pedrollo

Dona Maria e Seu Arlindo II

Depoimento de Dona Maria e Seu Arlindo

Dona Maria e Seu Arlindo I

Dona Maria e Seu Arlindo estão casados há 60 anos.

Gravações em São Valentim

Gravações em São Valentim. Heitor Leal na captação de som direto. Direção de Jaiana Garcia.


A cultura da cena


Os encontros, os movimentos, as conversas, as ideias fervilhando na cabeça. Quatro mochilas, alguns cabos, os cartões de memória e os carregadores nas tomadas. Ah, a rotina. Toda sua complexidade em três ou quatro atos ensaiados mentalmente numa agilidade duvidosa para se confrontar com todas as armadilhas que a rotina nos apresenta. Para cozinhar a gema da TV OVO, a receita é básica. Os ensinamentos das cabeças brancas do audiovisual e um maço de apaixonados pelo áudio e vídeo. Mistura que proporciona pratos da mais fina culinária. E é culinária local, todos os ingredientes vivem, transitam e contam histórias de Santa Maria.

Nas últimas semanas, a gema da TV OVO tem vivido a cultura da cena. Um dos pratos clássicos da casa. Um emaranhado de histórias e lugares que começa a ganhar  recortes, medidas e enquadramentos que dão vida aos roteiros. O resultado são registros que retratam o que a cultura da cidade grita por meio de uma variedade de rostos, manifestações e relatos. A cultura vira a cena. Tudo se entrelaça e se alimenta.

Nessa rotina de sair da casca, ouvir e captar o que os entrevistados têm a contribuir é que nos deparamos com os contrastes. O desafio é conseguir construir um roteiro que busque mostrar a variedade e a complexidade do mundo das artes visuais, suas raízes e ramificações aqui em Santa Maria. Dessa forma, é que o contraste de mundos e vivências nos abraça e nos estimula para produzir o Cena Cultural – Artes Visuais.

Os primeiros personagens que se somaram à receita já nos ofereceram o abraço dos contra-mundos. Tendo como plano de fundo a rodoviária e seu universo de cores e formas, o Antônio, ou melhor, o Braza, trouxe na bagagem inúmeras histórias e aventuras nos campos das artes, que ganharam vida em painéis e quadrinhos. Mas o tempero especial desse artista visual da cidade é sua variedade de expressões que destilam uma mistura de cores e personagens pelas ruas de várias cidades. Toda a efervescência e agitação de uma mente inquieta em interação com o tempo frenético em que vivemos.

O segundo personagem, uma personalidade da cidade – Guido Isaia. Empresário e um apaixonado pelo registro. Detentor de um acervo de câmeras e fotografias que deixa boquiaberto qualquer apaixonado pela arte. Os mais de 50 anos tendo a fotografia como hobbie renderam para ele muitas histórias e aprendizados pelos obturadores e pela técnica fotográfica. Da sacola cheia de lâmpadas para acionar o flash aos banhos dos reveladores de fotografias do estúdio no fundo de quintal, tudo isso faz parte do repertório de uma memória viva e atenta.

Ah, a rotina, o contraste, os personagens, as histórias… Mas, não dá pra esquecer do ISO, do balanço de branco, da velocidade e abertura, o aúdio, os ruídos e as  quatro mochilas de equipamentos. Toda sua complexidade em alguns atos ensaiados mentalmente numa agilidade duvidosa. Essa é a nossa cultura da cena. O movimento da gema.

Por Renan Mattos e Julia Machado

Gravação do Cena Cultural - Artes Visuais com Braziliano

Gravação do Cena Cultural – Artes Visuais com Braziliano