Notícias

Pólo São Francisco do Sul – Oficinas complementares



Os pontos de cultura de São Francisco do Sul e região próxima já podem se inscrever para a segunda etapa do projeto FOCU – Pontão Fomento Cultural. As oficinas que fazem parte do processo de formação desta fase são: direção de arte, documentário e gestão e produção de projetos audiovisuais (confira as propostas abaixo). Os temas que serão abordados pelo FOCU foram definidos pelos alunos que participaram da primeira etapa, realizada entre os dias 12 a 17 de abril.

As oficinas da segunda etapa no pólo São Francisco do Sul serão realizadas de 21 a 26 de junho, no turno da noite das 18h30 às 22h30, no Museu Nacional do Mar – Embarcações Brasileiras. É importante ressaltar que as aulas acontecerão simultaneamente, ou seja, cada inscrito poderá fazer uma única oficina.

As vagas são limitadas e esse período de inscrição é aberto somente aos interessados no pólo São Francisco do Sul, os demais pólos devem aguardar a chamada.

Dúvidas ou outras informações entre em contato pelo e-mail focu@tvovo.org

Aguardamos sua inscrição!

Conheça as propostas das oficinas:

Oficina de Direção de Arte – CANCELADA

Oficina de Documentário – A Oficina de Documentário foi pensada para que os alunos possam ter uma noção básica dos principais conceitos e processos que envolvem a produção documental. Considerando os diferentes estilos e desenhos de produção que o realizador de documentários precisa ter em conta para realizar uma obra, a oficina trabalha, igualmente, as diferentes etapas do processo de produção de audiovisuais que têm o registro do real como base criativa. Os participantes da oficina terão, portanto, uma base de conhecimento sobre as especificidades do documentário que envolve desde a escritura do projeto até a edição final da obra. Oficineira: Carolina Berger. Conheça o currículo da oficineira e conteúdo programático.

Oficina de Gestão e produção de Projetos Audiovisuais – A oficina proposta para o projeto FOCU é baseada em um programa de conteúdos com a finalidade de aproximar o público da produção audiovisual e formar potenciais produtores audiovisuais com interesse em ingressar no mercado de trabalho ou produzir produtos audiovisuais de forma independente e qualificada, utilizando-se tanto das oportunidades de mercado como da estrutura e dos mecanismos oferecidos pelos pontos de cultura.Oficineiro: Álvaro Carvalho Neto. Conheça o currículo do oficineiro e conteúdo programático.

Abaixo formulário para inscrição. Se tiver dificuldades para visualizar o formulário, acesse o link direto.

Carregando…


Oficina de Direção de Arte – Oficineira Ana Nardi


Currículo – Ana Nardi é artista plástica, designer de joias e diretora de arte, formada em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. Trabalha com produção e direção de arte para propaganda e fotografia desde 1991. Iniciou no cinema em 1996 com o diretor Antonio Carlos Textor, tendo trabalhado em vários curta-metragens também com os diretores Jaime Lerner e Mariângela Grando. Participou com figurinista no longa N. Sra. do Caravaggio do diretor Fábio Barreto. Projetou e executou vários cenários para a TVE-RS além de ter sido professora da ULBRA. Atualmente mantém seu atelier em Porto Alegre onde realiza trabalhos de arte e joalheria.

Conteúdo Programático:

O Processo Cinematográfico

. Da idéia inicial à montagem, visão geral de como é feito um filme

. Roteiro de cinema e como o Diretor de Arte trabalha com esse roteiro

. Briefings de Direção,  Fotografia e Produção

. Departamento de Arte: cenografia, figurino, maquiagem, efeitos especiais

. Pré produção, set e pós produção

Técnicas e metodologia de trabalho

. Decupagem

. Storyboard

. Pesquisa

. Orçamento

. Equipe

. Produção de Arte

. Cronogramas

. Checklists

Conceito e Estilo

. A direção de arte como complemento da história do filme

. Criatividade e conhecimento


Pólo Florianópolis – Oficinas complementares




Pontistas de Florianópolis e da região podem se inscrever para a segunda etapa do projeto FOCU – Pontão Fomento Cultural. As oficinas que fazem parte do processo de formação desta fase são: animação, documentário e som – captação e finalização (confira as propostas abaixo). Os temas que serão abordados pelo FOCU foram definidos pelos alunos que participaram da primeira etapa, realizada entre os dias 05 a 10 de abril.

As oficinas da segunda etapa no pólo Florianópolis serão realizadas de 14 a 19 de junho, no turno da noite das 18h30 às 22h30, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina, na Av. Mauro Ramos, nº 950, Centro, CEP: 88020-300.

É importante ressaltar que as aulas acontecerão simultaneamente, ou seja, cada inscrito poderá fazer uma única oficina.

As vagas são limitadas e estão abertas a qualquer pessoa de Florianópolis interessada.

Dúvidas ou outras informações entre em contato pelo e-mail focu@tvovo.org

Aguardamos sua inscrição!

Conheça as proposta das oficinas:

Oficina de Animação - Através da história da animação podemos fazer uma viagem há mais de 100 anos atrás e conhecer como os primeiros animadores trabalhavam, além de conhecer seus próprios filmes. Explorando a história do cinema em paralelo, chegamos à introdução do som aos filmes, quando os famosos “frames por segundo” passaram a fazer diferença não só para o cinema tradicional, mas também para a animação. A oficina “quadro a quadro” visa estimular jovens a desvendar o mundo do cinema de animação. Através do breve histórico que remonta os primórdios do cinema até exemplos mais atuais, tem-se uma noção básica da dimensão dessa arte que tem um alcance fantástico entre todas as idades. Técnicas até então pouco conhecidas de diversas partes do mundo são exibidas, além dos clássicos que já encantaram diversas gerações. Com a posterior prática da animação e seus processos, abre-se um leque de opções e conhecimento para os jovens que se interessem em um dia se profissionalizar e, para os demais, a experiência do conhecimento que agrega valor cultural. Oficineiro: Fábio Belotte. Conheça currículo do oficineiro e conteúdo programático

Oficina de Documentário - A Oficina de Documentário foi pensada para que os alunos possam ter uma noção básica dos principais conceitos e processos que envolvem a produção documental. Considerando os diferentes estilos e desenhos de produção que o realizador de documentários precisa ter em conta para realizar uma obra, a oficina trabalha, igualmente, as diferentes etapas do processo de produção de audiovisuais que têm o registro do real como base criativa. Os participantes da oficina terão, portanto, uma base de conhecimento sobre as especificidades do documentário que envolve desde a escritura do projeto até a edição final da obra. Oficineira: Carolina Berger. Conheça o currículo da oficineira e o conteúdo programático

Oficina de Som (captação e finalização) – A oficina irá trabalhar as formas de captação de áudio, trabalhar aspectos do desenho de som, edição e finalização.  Misturando aspectos teóricos e  práticos, combinados com debates sobre alguns filmes. Oficineiro: Cristiano Scherer. Conheça o currículo do oficineiro e o conteúdo programático.

Abaixo formulário para inscrição. Se tiver dificuldades para visualizar o formulário, acesse o link direto.

Carregando…


Oficina de Gestão e Produção de Projetos Audiovisuais – Oficineiro Álvaro Carvalho Neto


Currículo: Realizador de cinema e televisão, produtor de longas e curtas-metragens, telefilmes e programas televisivos. É sócio fundador da Milímmetros – produtora de Santa Maria – RS, www.milimmetros.com Realizou  o longa Manhã Transfigurada: primeiro longa-metragem do interior do Estado. É bacharel em Comunicação Social, com mestrado em Engenharia de Produção (Produção Audiovisual) pela UFSM. Atualmente é Vice-presidente do Sindicato da Indústria Audiovisula do Rio Grande do Sul – SIAv RS.

Conteúdo programático:

Conceituações

. Audiovisual

. Produção

. Origens do Audiovisual

. Cadeia Produtiva e o digital

. Suportes

. Gêneros Audiovisuais

. Formatos e Segmentos

Estrutura

. Fases e etapas de produção

. Equipe de produção

. Departamentos e equipes técnicas

. Produção no Brasil

Organização

. A idéia

. Projeto básico

. Ferramentas de produção

Realização

. Realização Audiovisual

. Formas de viabilização

. Legislação

Exercícios e atividades

. Ferramentas de produção

. Projetos

. Consultorias


Oficina de documentário – Oficineira Carolina Berger


Currículo: Diretora e roteirista, graduada em jornalismo pela UFSM (Universidade Federal de Santa Maria) e mestre em Documentário Cinematográfico na Universidad del Cine, em Buenos Aires. Realizou vários vídeo documentários entre eles, Herança (2007, 25min, DVCAM ), média-metragem cujo argumento foi premiado no Concurso NUFF Global Change (Nordic Youth Film Festival), prêmio internacional para financiamento de projetos sobre mudanças climáticas. Herança foi premiado como Melhor Vídeo Documentário Independente no Gramado Cine Vídeo, e Melhor Documentário Nacional no Santa Maria Vídeo e Cinema, entre outros.

Em 2008 venceu, no Rio Grande do Sul, o concurso DOCTV IV com o projeto Minas do Camaqua. O projeto resulta no documentário Paragem do tempo (Betacam digital, cor, 52 minutos), produzido para a série DOCTV Brasil IV. Foi professora auxiliar, no Curso Superior de Tecnologia em Produção Audiovisual, na FAMECOS – PUC –RS. Ministrou vários cursos de cinema experimental e cinema pessoal em festivais, universidades e escolas secundárias. Atualmente finaliza a autoficção ensaística Dias no tempo. Como pesquisadora, Carolina Berger estuda o documentário autorreferencial e o cinema pessoal, entrelaçando conceitos e história do cinema familiar e do cinema experimental. Em seus estudos e nos cursos que ministra destaca-se a preocupação com a relação entre subjetividade, registro do real, técnica e autoria.

Conteúdo Programático:

O que é documentário? Marcos históricos e estilísticos

Formatos e estilos

Recursos expressivos

Elaboração do projeto de documentário

Exercício prático – análise de projetos

A prática – a realização de documentários

Pré-produção – planejamento e desenho de produção

Produção – as gravações. O diretor e sua equipe

A pós-produção – montagem e finalização

Mostra Realidades/Imaginadas – Fronteiras do real – exercício de análise fílmica


Oficina de animação – Oficineiro Fábio Belotte


Currículo: Graduado em Artes Visuais na Habilitação de Cinema de Animação Pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG (2009); Professor de Artes na Escola Estudual Engenheiro Francisco Bicalho (2006); Estagiário da equipe de vídeo no Pontão de Cultura da UFMG (2007); Coordenador da equipe de vídeo e animação do Pontão de Cultura da UFMG (2007-2009); Bolsa de Pesquisa Fapemig (2010); Bolsa de Residência Artística pelo projeto Interações Florestais (2010); Integrante da Equipe de Comunicação da Teia Nacional Brasília e Fortaleza (2008 e 2010);
Ministrou oficinas de vídeo e animação em software livre pelo Pontão de Cultura da UFMG desde 2007; Produção da animação em stop motion “Passado Presente” (2010); Produção do curta “Cartografias nas escolas” que participou do Festival de curtas de SP, Festival de curtas de Salvador e Mostra audiovisual da Teia (2008); Produção do curta “Tambolele” (2008); Produção do curta “Reações Visuais” (2009); Experiência com Edição de vídeo desde 2005; Experiência em Software Livre desde 2007.

Conteúdo programático:

História da animação

. Um breve panorama que vai do desenho sobre papel e acetato à animação 3D digital.

A persistêcia retiniana e os frames por segundo

. Como funciona o mecanismo de captação de frames no olho humano, e a variação do fps em animações atuais.

Exibição de trechos de animações recorrentes, de diferentes técnicas e estilos de diversas partes do mundo.

. 2D Clássico (Disney – Mickey, Mogli, A espada era a lei, A Dama e o vagabundo…)

. Stop Motion (A fuga das galinhas, Wallace e Grommit, O estranho mundo de Jack, Pedro e o Lobo…)

. 3D (Toy Story, Monstros S/A, Os incríveis, Ratatouille…)

. Técnicas alternativas e animação como efeito especial no cinema tradicional (Trechos de filmes de . Normam McLaren, Furia de Titãs, Principe Archmed, seleção de filmes da Escola de Belas Artes da UFMG e seleção se filmes de algumas edições do Anima Mundi)

. Animação no Brasil (poucos longas, alguns curtas e muita publicidade).

O processo de animação e a linguagem: ideia geral, estudo de personagens, roteiro,  story-board, animatic, dublagem, animação.

Exibição de trechos de making of de algumas animações recorrentes

. Making of Peter Pan, Alladin, A noiva cadáver, A viagem de Chihiro, Pedro e o Lobo…

Metodologia do movimento na prática: desenvolvendo um filme curto (+- 1 min.) utilizando a técnica pixilation (animação com pessoas).

Idéias, mini roteiro e storyboard para o desenvolvimento de pequenas vinhetas em stop motion (massinha de modelar) e em 2D (flipbook).

Desenvolvendo pequenas vinhetas em stop motion (massinha de modelar) e em 2D (flipbook).

Finalização: exibição das animações.