Notícias

Maratona cultural e artística no Noroeste do Estado


A TV OVO viajou para Três de Maio, Independência e Alegria junto com a equipe de artistas da Mostra Cultural Olhares para espalhar um pouco mais de arte e cultura na região noroeste do Estado. Em cada uma das cidades era visível o entusiasmo dos alunos em aprender e ver algo novo, como, por exemplo, na oficina de audiovisual, em que muitos participantes manusearam câmeras pela primeira vez  e, posteriormente, puderam ver o resultado final nos vídeos já prontos.

“A partir das oficinas desperta essa vontade de conhecer mais e instiga a fazer outras coisas, colocar a sua visão de mundo. Então foi uma forma de semear um pouco de arte.”, entende Denise Copetti, atriz e produtora da Mostra. Ela, que tem familiares em Alegria e passou sua infância e adolescência nas cidades por onde circulou o projeto, explica que a ideia era a de levar artistas para lugares que não recebem muitas atrações culturais com o intuito de criar novas plateias e incentivar o gosto das crianças pela arte e cultura. “Como eu conheço a região, como eu vivi bastante tempo lá, eu sei que tem essas carências apesar da produção local”.

Teve nas três cidades, em três dias de programação, uma verdadeira maratona cultural e artística: oficinas de audiovisual, danças tradicionais, teatro, música para educadores, sessões de cinema, cortejo cultural, o espetáculo Um Kombão de Histórias, o musical Pandorga da Lua  e o show Gaúcho Brasileiro. A Mostra ocorreu entre os dias 23, 24 e 25 de agosto, sendo um dia em cada cidade e reunindo uma equipe de 19 santa-marienses (alguns de nascimento, outros de coração, já que alguns são de outras cidades, assim como a Denise).

Como fiz o registro fotográfico da viagem e ficava atento aos comentários dos participantes, escutei, antes de começar o espetáculo Um Kombão de Histórias, em Alegria, as crianças comentando que nunca tinham visto a praça da cidade tão cheia e que no futuro pretendem fazer mais atividades no local. Após a sessão de cinema em Três de Maio, que reuniu alunos do Ensino Médio de diferentes escolas  do município, o professor Miguelângelo Corteze, salientou a importância dos colégios da cidade se unirem para fazer mais atividades em conjunto. “A gente estuda na mesma cidade, mas são poucos os momentos de encontro dos estudantes que este evento proporcionou, e a gente imagina que isso é uma semente que vai estimular as associações estudantis a se organizar para melhorar a nossa cidade”, refletiu ele.

O professor elogiou o trabalho da Mostra e diz que percebeu os estudantes e a própria Denise bem emocionados após a sessão de cinema, pois muitos se identificaram com os filmes exibidos. “Como é bonito a gente estudar e participar de uma atividade que mostra a nossa cultura, o nosso povo, a nossa forma de viver. Como diz aquela frase ‘para ser universal, basta voltar para seu o quintal’. Eu acho que essa frase resume o trabalho do grupo”, declara Miguelângelo. Os filmes exibidos foram Violeta, produção dos acadêmicos do curso de Jornalismo da Unifra que aborda a violência contra a mulher; Frequências do Interior, produzido pela TV OVO e que trata da relação das pessoas do interior com o rádio e também fala a respeito de amor, companhia e solidão; e  o curta de animação, Leonel Pé-De-Vento, com direção de Jair Giacomini, que fala da importância das amizades e da convivência com as diferenças.

A TV OVO está em fase de produção de um documentário sobre esses três dias de atividades. O financiamento da Mostra Cultural Olhares é do Fundo de Apoio à Cultura FAC RS – Edital Pró-Cultura RS FAC Regional. A realização foi a cargo de De Copetti Produções.

Texto e foto por Pedro Piegas

Olhares

 

 


TV OVO no Mobrec 2016


O núcleo santa-mariense do Movimento Brasileiro de Educadores Cristãos (Mobrec) realizou o XVI Congresso Internacional de Educação Popular, o XXV Seminário Internacional de Educação Popular, o III Seminário Internacional Sindical e oIII Seminário Internacional de Educação Profissional do Instituto Federal Farroupilha, de 07 a 10 de junho.

A programação contou com diversas mesas, conferências e intervenções artísticas durante esse período. O propósito do Mobrec é unir forças para refletir e debater questões ligadas a educação, cultura e cidadania, pensando a qualificação dos educadores e a transformação da sociedade através da educação e do conhecimento.

Neste ano, o jornalista e associado da TV OVO Marcos Borba participou como mediador do debate As mídias como instrumento do desenvolvimento do pensamento reflexivo, dentro do eixo de Educação Popular e as possíveis revelações do conhecimento. A TV já havia participado do evento em 2012 e no ano passado, quando o assunto foi Construindo caminhos possíveis na educação de qualidade.

Segundo Borba, o congresso possibilita uma troca de experiências a fim de aperfeiçoar o trabalho nos espaços de formação, assim como na TV OVO, e também refletir sobre o papel da educação, da cultura e da comunicação na formação dos cidadãos. “Para a TV OVO, além de apresentar o trabalho que desenvolvemos, o Mobrec fortalece nossa veia de Educomunicação e também capacita o nosso trabalho pedagógico. Os nossos 20 anos de experiência também podem motivar outros projetos a seguirem em frente no caminho da comunicação comunitária, da educomunicação e da cidadania”, relata o jornalista.

O tema proposto no debate, segundo Marcos, é muito rico e permite um mergulho mais profundo na apreciação sobre a contribuição e o dever das mídias na educação e no processo de produção de conhecimento na sociedade. Ou seja, o nosso papel. “Dialogar com os jovens sobre o papel da comunicação e cultura na sociedade, a partir da experiência da TV, é desafiador e motivador, especialmente porque nós queremos ampliar os espaços e as ações de formação dentro da TV OVO”, concluiu Borba.

Por Julia Machado

mobrec


Ciclo de cinema e festival estudantil


Para quem gosta de programação cinéfila, o Coletivo Voe aborda cinema e diversidade sexual em junho, em Santa Maria. O ciclo de cinema promove debates a partir de filmes que abordam temáticas LGBT. Durante todo o mês, a atividade, batizada de Cine Voador, irá percorrer diferentes escolas da cidade abordando o assunto com estudantes do ensino fundamental, médio e EJA. A programação segue em julho, no dia 03, quando haverá uma audiência pública na Câmara Municipal de Vereadores de Santa Maria para tratar da necessidade de políticas públicas e dos direitos da população LGBT.  O Cine Voador faz parte da programação do mês do Orgulho LGBT 2015 e pode ser conferida na página do evento no Facebook.

Já o Festival Nacional de Cinema Estudantil (Cinest) está com as inscrições abertas até 20 de setembro. Para se inscrever é preciso entrar no site e enviar o arquivo e o filme para o endereço eletrônico cinest@outlook.com. Entre os pré-requisitos para participar do festival estão: organização, criatividade e a participação dos alunos na produção, atuação, roteiro e que contribuam com a proposta do Festival. O evento ocorre nos dias 6 a 9 de outubro de 2015 e exige que os filmes apresentem, obrigatoriamente, algo inédito, sem ter a predominância de partes de produções disponíveis na Internet.

Além disso, o filme pode ser captado em qualquer formato, desde que respeite a mídia exigida para apresentação, enviando em um dos formatos: mpeg2; AVI; MP4 ou H264. Os vídeos selecionados serão divulgados oficialmente no site do Festival até dia 28 de setembro. A inscrição é gratuita.

Texto por Heitor Leal e a Cibele Zardo

Eventos - Cinest e LGBT


Cinema e educação – oficinas na escola Cícero Barreto


A escola sempre foi o primeiro contato de aprendizagem de crianças e adolescentes, lugar onde as primeiras ideias e imaginações surgem. Dentro dessa perspectiva, diversos meios tecnológicos e de comunicação surgem como uma forma pedagógica para esses alunos. É nesse contexto que se dá a união entre o cinema e a educação.

Seja na história da educação escolar ou em casa, o cinema sempre está presente como uma forma de ilustrar nossa vida ou nossos sonhos através de histórias e imagens. Novas formas de construir o processo de ensino aprendizagem, por meio da produção audiovisual, contribuem para a formação de competências, habilidades e conhecimentos, gerando um espaço interdisciplinar. Com o propósito de semear e fomentar a produção audiovisual entre os jovens, a TV OVO realiza nos meses de maio e junho de 2015 oficinas de audiovisual com os alunos da Escola Básica Estadual Cícero Barreto e alunos do distrito de Arroio Grande.

Os encontros ocorrem semanalmente no colégio Cícero Barreto e abrangem desde o básico da teoria da linguagem audiovisual até a produção final. A oficina objetiva mexer com a sensibilidade dos alunos para aguçar seu olhar e criticidade. Redação de roteiro, linguagem cinematográfica, edição, fotografia e som fazem parte dos conhecimentos técnicos trabalhados ao longo da oficina. Para a estudante do ensino fundamental, Maiele Rosa, 13 anos, a experiência tem muito o que contribuir para as atividades que ela faz na escola. “A gente não costuma fazer muito isso. Está sendo legal, a gente aprende várias coisas novas”, ressalta ela.

 

Texto por Camila Severo e Heitor Leal

Oficina Escola Cícero Barreto


Retrospectiva 2014 da TV OVO – Oficina de Vídeo


Mais um ano encerra-se, e a TV OVO aproveitou para movimentar o cenário audiovisual santa-mariense por meio de suas atividades de oficina e exibições de curtas e produções.

Confira como foi o ano audiovisual da TV OVO:

  • Neste ano foi lançado o documentário A Semi-Lua e a Estrela:

  • Em abril, a TV OVO fez a seleção de atores para um dos grandes projetos da Oficina de Vídeo: o curta-metragem Poeira:

  • Mais uma vez a TV OVO foi convidada para participar da cobertura do Fórum Internacional Software Livre (FISL), em maio:

  • De abril até agosto, a TV OVO produziu a série Espaços Culturais, com sete episódios:

  • A partir de julho, a TV OVO produziu pequenos audiovisuais pré-gravações do curta-metragem Poeira:

  • Em julho, a TV OVO gravou o documentário Arroio do Só, por meio do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade. O curta foi lançado em dezembro no distrito santa-mariense:

  • O coordenador da TV OVO Paulo Tavares ministrou a oficina Escola na Tela, pelo programa Mais Cultura nas Escola, na instituição estadual Augusto Ruschi, do bairro Santa Marta:

Confira algumas notícias que foram destaque:

hourglass-160964_1280