Notícias

Feicoop é palco da diversidade


Antonio Gringo canta e encanta o público da Feira

A abertura oficial da 19ª Feicoop (Feira Estadual do Cooperativismo) e da 8ª Ecosol (Feira de Economia Solidária do Mercosul), nesta sexta,  foi em grande estilo, com a participação musical do cantor Antonio Gringo. Além de Gringo, estiveram presentes no Palco da Feira autoridades como a irmã Lourdes Dill, coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança, o Arcebispo da Arquidiocese de Santa Maria, Dom Hélio Adelar Rubert, o reitor da Universidade Federal de Santa Maria, Felipe Muller, entre outros.

Dom Hélio Adelar Rubert fez a abertura oficial do evento falando que a feira incentiva o consumo de produtos naturais, é um grande espaço para a biodiversidade e que desde o início a perspectiva dela é de acolhimento e apoio.

Conforme a irmã Lourdes Dill, integrante da comissão organizadora do evento, é com muita alegria e carinho que ela e os colaboradores organizam a Feira. “É um momento de aprender e ensinar”. Para ela, todos os que passam pelo evento trazem e levam experiência e conhecimento sobre a economia solidária. Além do Projeto Esperança/Cooesperança, também faz parte da coordenação do evento o Banco  da  Esperança, a prefeitura municipal  de  Santa Maria com  apoio  de  várias  organizações  e  com  a participação  de  empreendimentos  da economia  solidária, entidades e organizações.

Tendo como principal objetivo o estímulo ao pequeno produtor, o maior evento de economia solidária da América Latina tem mais de 800 grupos de expositores vindos de três continentes, 14 países  e de praticamente todos os Estados brasileiros (são mais de  430 municípios).

A feira é composta uma grande diversidade de etnias e culturas, espalhadas entre agricultores familiares, quilombolas, catadores, povos indígenas, artesãos, educadores, artistas e gestores públicos. Quem visitar o local poderá encontrar cerca de 7 mil produtos, além de atividades culturais e oficinas educativas.

A feira, que termina neste domingo,15,  é no Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, que fica na Rua Heitor Campos, no Bairro Medianeira. Este ano, também vai ocorrer uma preparação para o 2º Fórum e 2ª Feira Mundial de Economia Solidária, que serão realizados entre os dias 11 e 14 de julho de 2013, em Santa Maria. Mais informações com a assessoria de imprensa do evento pelo telefone (55) 9681-1384.

Abertura oficial da 19ª Feicoop e 8° Ecosol

Texto: Alessandra Noal

Fotos: Ariéli Ziegler


Abertas as portas da 19ª Feicoop e da 8º Ecosol


Hortifrutis sem agrotóxicos serão vendidos especialmente no sábado, dia 14, pela manhã. Foto: Júlia Schnorr

Começou às 8h de hoje, em Santa Maria, o maior evento de Economia Solidária da América Latina. Entre os dias 13 e 15 de julho mais de 160 mil visitantes devem passar pela 19ª Feira Estadual do Cooperativismo (Feicoop) e 8ª Feira de Economia Solidária do Mercosul (Ecosol). Conforme a Brigada Militar, no ano passado o público total foi de 151 mil pessoas.

Cerca de 800 expositores estão distribuídos no Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, que fica na Rua Heitor Campos, no Bairro Medianeira. Neste ano, o espaço tem mais de 20 mil metros quadrados de cobertura.

Além da comercialização de produtos de integrantes da agricultura familiar, agroindústrias familiares, povos indígenas, trabalhadores do campo, entre outros, a programação está recheada de atividades como seminários e oficinas para promover debates e troca de experiências. O objetivo do evento é motivar a consciência de um comércio justo, consumo ético e solidário, no fortalecimento da segurança alimentar nutricional sustentável. A abertura oficial será hoje, às 16h.

Em paralelo, também ocorrerão a 11ª Feira Nacional de Economia Solidária, 12ª Mostra da Biodiversidade e Feira de Agricultura Familiar, 8º Seminário Latino Americano de Economia Solidária, 8ª Caminhada Internacional e Ecumênica pela Paz e 8º Levante da Juventude. Os eventos são promovidos pelo Projeto Esperança/ Cooesperança, da Arquidiocese de Santa Maria, com apoio da Prefeitura Municipal.

Mais informações com a assessoria de imprensa do evento pelo telefone (55) 9681-1384.

Texto: Alessandra Noal – Repórter TV OVO

Confira a cobertura colaborativa da TV OVO durante a 17ª Feicoop clicando aqui.


Sábado de festa no Feirão Colonial


Há 20 anos, o projeto Esperança/Coopeesperança lançou o Feirão Colonial, iniciativa que articula pequenos agricultores, além de outros empreendimentos através da economia solidária. Os objetivos são vários, como disponibilizar produtos de qualidade, como alimentos agroecológicos provindos da agricultura familiar, e resultados de trabalho do cooperativismo que geram renda para os grupos organizados de Santa Maria e região.

Para comemorar as duas décadas de Feirão Colonial, foi elaborada uma programação especial. As atividades ocorrem no Centro de Referência de Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, no próximo sábado, dia 31 de março.

Programação:

Ø  7h às 11h30min. – Comercialização Direta

Ø  8 horas

- Acolhida

- Mística do Levante Popular da Juventude

Ø  8h30min

- Ato Oficial Comemorativo dos 20 anos do Feirão Colonial

- Contextualização do Histórico dos 20 anos do Feirão Colonial

- Lançamento da Revista dos 20 anos do Feirão Colonial

- Pronunciamentos diversos (Autoridades, Empreendimentos, Entidades e Setores

Públicos)

- Entrega de materiais (20 Gôndolas e 16 Balanças) do MDA (Ministério do

Desenvolvimento Agrário) e da CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento).

- Presença do Núcleo Técnico e Núcleo Dirigente do Território de Cidadania e

representantes da Coordenadoria Regional de Agricultura, Pesca e Cooperativismo.

- Atividades Culturais

Café Colonial com os Produtos do Feirão Colonial.

- Entrega de mudas de árvores Nativas, cortesia da FEPAGRO/SM e sorteio de sacolas

retornáveis.

- Confraternização, Festejos Populares e visitação ao Feirão Colonial.

Com informações da assessoria do projeto Esperança/Cooesperança.


Uma outra economia acontece na Páscoa


Neste sábado, 23 de abril, ocorre pela manhã, das 7h às 11h30min, o Feirão Especial da Páscoa. Estarão à venda alimentos coloniais e elaborados pela agricultura e agroindústria familiar, além de lanches, artesanatos, plantas ornamentais e uma grande variedade de produtos para Páscoa.

LOCAL: Centro  de  Referência  de  Economia Solidária – Rua  Heitor Campos/snº – Santa Maria/RS

PROMOÇÃO: Projeto  Esperança/Cooesperança  e Grupos Associados


Notícias da Ecosol


Venda de produtos orgânicos diretamente com o produtor rural é uma das realidades

das feiras de economia solidária. Foto: Júlia Schnorr – 17ª Feicoop


Santa Maria continua sendo uma cidade polo para a Economia Solidária na América Latina. Prova disso está no cotidiano da cidade, que conta com feiras de agricultura familiar que trabalham com uma forma solidária de vender alimentos e artesanatos. Uma das características principais da Economia Solidária é a venda direta do produto, sem a utilização do famoso ”atravessador”. Assim, o consumidor pode conhecer o agricultor/artesão e estabelecer outros laços além do consumo. É o que chamamos de consumo consciente.

Segue abaixo a agenda do Projeto Esperança/Coopesperança para os próximos meses:

-> 19 anos do Feirão Colonial – Dia 02 de abril de 2011 – O Feirão ocorre no Centro de Referencia de Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, na Rua Heitor Campos, s/nº, todos os sábados, sendo que a partir do dia 6 de abril, o Feirão ocorrerá também nas quartas-feiras. Em breve será colocado também no Feirão Colonial um Telecentro em parceria com os Maristas e o Governo Federal, através das Políticas dos Telecentros.

Todos os sábados: 7h às 11h30min.

Todas as quartas-feiras: 7h às 11h30min. a partir de 06/04/2011

-> FEIRÃO NA PRAÇA SATURNINO DE BRITO – De 04 a 08 de abril de 2011, das 8h às 18 horas.

-> 7ª FEIRA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA DO MERCOSUL e 18ª FEICOOP – De 08 a 10 de julho de 2011

Informações e inscrições pelo site: www.esperancacooesperanca.org.br.


Com informações da Assessoria de Imprensa

Telefone para contato: 55 3222 6152 / 3219 4599


Agrobiodiversidade x transgênicos


A agrobiodiversidade compreende o manejo sustentável dos ecossistemas agrícolas. Ela desenvolve papel importante na questão da segurança alimentar, assim como na diversidade de alimentos. Para Antônio Andrioli, professor da UFFS, a produção agrícola baseada nas sementes transgênicas causa uma uniformização das plantas, além de ser prejudicial à saúde, uma vez que as sementes são geneticamente modificadas e não há pesquisas que comprovem a inexistência de malefícios para a vida humana.

[youtube gHYEYQnsOqU nolink]

Texto: Júlia Schnorr e Neli Mombelli

Reportagem: Neli Mombelli