Notícias

Qual livro marcou sua vida? parte II


A TV OVO circulou pela Praça Saldanha Marinho para perguntar qual o livro que marcou a vida dos freqüentadores da Feira do Livro. Essa é a segunda parte da enquente. E aí, qual é o teu livro favorito?

[youtube Q1VP5pxxGwQ& nolink]

Reportagem: Júlia Schnorr


Fotos da Feira do Livro de Santa Maria 2010


A equipe TV OVO, entre uma gravação e outra, capta nas máquinas fotográficas vários momentos da Feira do Livro. Além da programação, buscamos registrar os freqüentadores e a própria Praça Saldanha Marinho. Confira AQUI as fotos dessa edição.


Cerveja, Poesia e Maldição


A terceira edição do Poetas Malditos reuniu cerca de 50 pessoas no Macondo Lugar. Com muitas cervejas e boas poesias o público presente refletiu e vibrou ao som das vozes de Márcio Grings, radialista e escritor, Carolina Carvalho, jornalista, Lucas Roratto, psicólogo e Stefanis Caiaffo, Dj.

O nome Poetas Malditos faz referência aos escritores que contestam os valores da sociedade, que são livres em seus pensamentos e ações. Poetas como Jack Kerouac, Hank Bukowski e Hendy D. Thoreau foram lidos ao público.

Confira no vídeo abaixo um pouco do que foi a terceira edição do Poetas Malditos, no Macondo Lugar.

[youtube 65rtd30AH2s nolink]

Reportagem: Francieli Jordão Fantoni

Foto: Natália Machado

Vinheta: Marcos Borba

Trilha: Rodrigo Tranquilo


Crianças leem e brincam na Praça Saldanha Marinho


Com a tarde de clima ameno e a programação cheia, a Feira do Livro Infantil contou com um número expressivo de crianças. Várias escolas estiveram presentes, assim como adultos que levaram seus filhos ou pequenos parentes.

A praça se tornou palco de leitura, de teatro e de aproximação com os escritores. Uma fila de crianças com livros em mãos esperavam a dedicatória de Armando Mendonça, autor de um livro de contos infantis chamado ”Causos para Crianças”, um dos lançamentos do dia.

Confira essas e outras fotos da Feira do Livro de Santa Maria clicando aqui.

Programação da Feira do Livro Infantil de amanhã:

14h – 17h: Hora do Conto no Espaço Criança SESC
15h – Teatro Infantil:
Tia Flor e suas histórias (Cia Fulanas de Teatro)

+ informações no site oficial

Fotos e Texto: Júlia Schnorr


LIVRO LIVRE: Caco Barcellos na Língua dos Sinais


Guilherme, estudante de jornalismo da UFSM, é fã do repórter da Rede Globo

O frio de outono, cadeiras ocupadas e escadarias lotadas. Esse era o cenário que esperava o jornalista da Rede Globo Caco Barcellos na palestra LIVRO LIVRE. Muitos estudantes de jornalismo iriam fazer a cobertura do evento ou tinham que realizar algum trabalho para a faculdade, por isso estavam atentos ao repórter.
Logo que chegou à Praça Saldanha Marinho, Juliana Corrêa de Lima, 26 anos, sentou-se de costas para o palco e de frente para a escadaria. Seus olhos não estavam atentos ao Caco, mas seus ouvidos sim.  Através das LIBRAS, a professora de Educação Especial, interpretou toda a palestra para Guilherme, durante as mais de duas horas de apresentação do LIVRO LIVRE. O estudante do primeiro semestre de Jornalismo da UFSM, Guilherme Leopold Silveira, é fã do repórter, sendo que já leu um de seus livros, o ‘’Abusado’’.

Confira abaixo entrevista com a intérprete sobre LIBRAS e a realidade da inclusão na atualidade:


Reportagem e fotos: Júlia Schnorr

Vinheta: Marcos Borba

Trilha: Rodrigo Tranquilo


Caco Barcellos na Feira do Livro SM


Na noite de segunda-feira, 26/03, o jornalista Caco Barcellos foi a atração do palco do Livro Livre. Caco relatou pequenas histórias que fazem parte de seus livros Rota 66 e Abusado: o dono do Morro Dona Marta. As duas obras foram resultados de um grande processo de investigação realizado pelo escritor e jornalista. Foram sete anos para escrever o Rota 66 e mais cinco para escrever o Abusado.

Caco falou que as grandes reportagens estão perdendo espaço em função do imediatismo. Disse que veículos como jornais e televisão procuram acompanhar a internet e não dão muita abertura para matérias mais investigativas e aprofundadas. Sobre escrever livros, ele comentou que é preciso ter uma boa história, apurá-la bem e estar totalmente envolvido com ela. Ao ser questionado sobre o que escrever, Caco disse que não há nada mais fascinante do que a realidade. É ela que proporciona boas histórias.

Confira o vídeo abaixo – Caco Barcellos fala sobre seus livros e veja mais fotos da Feira do Livro SM aqui.

[youtube 4h6PvtmMov0 nolink]

Reportagem: Neli Mombelli

Foto: Sabrina Kluwe

Vinheta: Marcos Borba

Trilha: Rodrigo Tranquilo