Notícias

Lançamento do documentário sobre Silveira Martins


Na próxima quarta-feira, 16/12, apresentaremos o documentário Silveira Martins produzido em parceria com a UDESSM via edital de projeto de extensão da UFSM. Diversos estudantes foram bolsistas da iniciativa que começou a pesquisa ainda em 2012 no projeto A memória como patrimônio: o audiovisual como base do compartilhamento e ressignificação da cultura, coordenado pelo professor Gilvan Dockhorn.

O lançamento será às 20h no Centro de Convivência, na rua Maximiliano Cattani, e integrará as comemorações da semana do município.

O documentário traz o depoimento de diversos moradores para representar a constituição do município. Desde os tempos mais difíceis, de muito trabalho braçal, até hoje, quando a vida moderna traz mais facilidades, Silveira Martins carrega os traços da colonização italiana, mas também tem na sua história famílias de outras etnias e de diferentes origens que formam o lugar.

cartaz silveira_site


Seu imposto vira cultura


Transforme 30% dos seus impostos (IPTU, ISSQN e/ou ITVBI) em projetos culturais. A doação pode ser feita por pessoas físicas e jurídicas para projetos aprovados na Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria.projetos aprovados na Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria.
Como os boletos de IPTU já estão sendo entregues, se você já recebeu o seu e pretende destinar 30% para projetos, não realize o pagamento, pois um novo boleto é gerado com o valor da doação descontado.
Os projetos aprovados e o valor que cada proponente poderá captar serão conhecidos no próximo dia 18/12. Enquanto isso, organizamos um documento para que você deixe seu contato caso queira apoiar os projetos da TV OVO.

Acesse aqui.

Neste ano, apresentamos três propostas:
Narrativas em movimento: eventos que trarão realizadores audiovisuais para bate-papos e oficinas em temas pouco abordados na produção santa-mariense. A contrapartida será um colóquio no Theatro Treze de Maio com grandes nomes do jornalismo brasileiro, com mediação de Marcelo Canellas.
Por onde passa a memória da cidade 2016: produção de dois documentários sobre os distritos de São Valentim e Santo Antão.
Cena Cultural 2016: continuaremos a produção dos episódios sobre os segmentos culturais da cidade de acordo com o plano municipal de cultura. Serão 6 segmentos a serem retratados.
Se não aprovarmos algum dos projetos, entramos em contato para indicar outro proponente.

Ajude a fomentar a cultura da nossa cidade.

lic


Construindo pontes: TV OVO lança 1º episódio da série “Do lado de cá”


Na terça-feira, 23/11, a TV OVO exibiu o primeiro episódio da série Do lado de cá. A Escola e Centro de Reabilitação Antônio Francisco Lisboa foi a escolhida para ilustrar essa iniciativa audiovisual que pretende apresentar à população santa-mariense o trabalho realizado pelas entidades do COMDICA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) da cidade.

A Francisco Lisboa surge oficialmente em 26 de junho de 1954 como uma das primeiras escolas para deficientes do Estado e a pioneira em Santa Maria. Hoje, com mais de 100 alunos, a entidade é referência no trabalho educacional, clínico-terapêutico, pediátrico, psiquiátrico, fisioterapêutico, psicológico, odontológico e de serviço social.

A diretora Sonia Regina Gentile e o aluno Igor Padrão Cassatle Giusti conduzem o episódio com o poema Build me a bridge (Construa-me uma ponte, em tradução livre), do escritor e autista Thomas A. McKean. Sonia comenta a importância de levar a público o conceito atualizado de inclusão social: “A nossa escola precisa da visibilidade. Através desse vídeo, as pessoas podem ver que nossos alunos são pessoas normais e que não fogem do debate atual sobre inclusão social. Precisamos que as pessoas venham conhecer o tipo de trabalho realizado aqui dentro, que nossos alunos são capazes e que a escola é uma alternativa – e não o último recurso – para a melhora na vida da pessoa com deficiência”.

Texto: Manuela Fantinel

Confira o episódio

 

do lado de cá

 

 


Conferência Municipal de Cultura de Santa Maria será em dezembro


A terceira Conferência Municipal de Cultura de Santa Maria, que seria no mês de outubro e foi adiada por causa das fortes chuvas que afetaram o Estado, será realizada nos dias 02, 03 e 04 de dezembro, na sede da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM). Neste ano, a Conferência traz como discussão principal o Sistema Municipal de Cultura e organicidade das diversas instâncias culturas da cidade.

Na edição anterior, a pauta principal discutida foi o Plano Municipal de Cultura que entrou em linha de votação para se tornar lei na Câmara Municipal. O plano prevê diretrizes estratégicas para a política municipal de cultura a serem atendidas pelos próximos dez anos em Santa Maria. Para o jornalista e um dos atuais representantes do Conselho Municipal de Cultura, Daniel Paim, a realização da conferência é um momento importante para a cidade. Segundo ele, a comunidade e todas as instituições e setores envolvidos com cultura em Santa Maria têm a possibilidade de interferir nas condutas e informar-se sobre essas novas diretrizes.

“Ainda não está confirmado, mas provavelmente contaremos com a presença do ministro da Cultura, Juca Ferreira. Vai ser um momento importante”, aponta Paim. Nos três dias de reunião, as portas das APUSM estarão abertas ao público que quiser contribuir, participar e informar-se sobre o futuro da cidade cultura.

 

Texto: Julia Machado

Apusm


Casa de ferreiro – espeto de ferro


Aqueles que passam pela TV OVO compreendem o que significa a expressão “aprender na prática”. São tantos projetos diferentes e tantas pessoas – com suas mais variadas experiências – que se cruzam durante a rotina da TV que o compartilhamento de saberes sobre o audiovisual acontece aos poucos e ao natural. O que não significa dizer, porém, que as atividades que fizeram surgir a TV não sigam em frente.

Pois foi assim que, no primeiro sábado de outubro, o velho galpão da TV OVO reuniu alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Francisca Weinmann, que fazem parte do projeto “Cinema na Escola”, e os demais voluntários da TV para as atividades da primeira oficina de câmera do semestre. O oficineiro chamado para a tarefa foi Rafael Rigon, associado da TV OVO. Nas poucas horas de uma tarde, Rafael repassou algumas características básicas de câmeras e certas noções de fotografia, tais como funções de obturador, diafragma, ISO, balanço de branco e enquadramentos. Ao final, o grande grupo foi dividido em duplas que deveriam, em dez takes, retratar o “antigo” e o “novo”, utilizando para isso tudo aquilo que fora discutido até então.

A segunda edição da oficina foi no sábado do dia 21/11. Marcos Borba, também associado da TV, falou a respeito de câmeras DSLR. O exercício foi criar uma história em 15 takes com auxílio de papel, caneta e encenações, intercalando o operador da câmera. A ideia foi incentivar a criatividade junto ao procedimento técnico de ajustes de câmera.

Em dezembro deve rolar a terceira oficina, desta vez com o associado Alexsandro Pedrollo. O rodízio de oficineiros,como dissemos, é porque são essas experiências cruzadas que dão o toque da nossa forma de trabalhar.

Texto: William Boessio

Fotos: Paulo Tavares

Oficina de Câmera - Heitor