Notícias

Seleção de voluntários 2017



Você já pensou em fazer parte da nossa equipe? 


Estamos selecionando quatro voluntários que estejam cursando graduação em Comunicação Social ou áreas afins para integrar a equipe de produção. Os pré-requisitos incluem ter, no mínimo, três turnos livres e afinidade com umas dessas funções: assessoria de comunicação, edição ou operação de câmera. As atividades podem ser registradas como estágio curricular ou ACC/ACG para alunos de graduação, conforme regulamento de curso ao qual o estudante está vinculado. As inscrições podem ser feitas até 17/03, sábado. As entrevistas serão entre 21 e 29 de março, no turno da tarde. Entraremos em contato para agendar o horário.


Corre! 


Juntos por Santa Maria


Tragédias e/ou desastres sociais impactam a todos, independentemente da proximidade geográfica ou de afeto. Esse impacto pode, sim, ser em maior ou menor grau. Ao impactar, estamos falando sobre reações pessoais, isto é, o modo como o psicológico é afetado e também como a memória individual e coletiva é trabalhada, já que aquela existe a partir desta. Maurice Halbwachs diz que a memória individual está relacionada às percepções produzidas pela memória coletiva.

Entre as diversas atividades previstas para os dias 26 e 27 de janeiro, que assinala os quatro anos do incêndio na Boate Kiss, está a conversa pública com o professor Márcio Seligmann-Silva “Memória coletiva, trauma e reconstrução”, que discutirá a memória social, a noção de coletividade e a relação com os traumas para que a tragédia de Santa Maria não caia no esquecimento, para que aprendamos com ela e para que não haja receio de falar sobre ela. É um movimento para enfrentar a dificuldade de lidar com as marcas que o incêndio deixou em todos.

Vamos participar. Essa história é todos nós.

Mais informações na página do Facebook Janeiro 27 e no evento Janeiro 27 | 4 anos| Memória e Futuro

Cartaz Janeiro 27


Aperta o play, 2017!


Em 2016 nós rebobinamos as fitas. A comemoração dos 20 anos da TV OVO nos trouxe a oportunidade de rever e recontar a nossa própria história – logo nós, entusiastas da história do outro. Direcionar luzes e câmeras para nós mesmos só nos mostra que estamos refletindo exatamente o que não exatamente planejamos duas décadas atrás, mas que acreditávamos: a comunidade. Em vídeo, nosso precursor Paulo Tavares explica que a TV OVO nada mais é do que “suor, lágrimas e sorrisos”.

O ano de 2016 nos mostrou que “suor, lágrimas e sorrisos” (necessariamente nesta ordem) contam não só a história da TV OVO, mas a história do mundo, que é feito de pessoas. Talvez seja assim que as coisas funcionam. Foram anos de suor – e, se tivermos sorte, ele segue conosco enquanto estivermos aqui. Depois de tantas lágrimas, hoje a TV OVO é só sorrisos, pois sonhamos com a restauração do nosso casarão e futuro Sobrado Centro Cultural. Eu, Manu, também fiz 20 anos em 2016. Acredito que eu e a TV OVO estamos em uma fase muito similar de nossas vidas: apesar de todas as dúvidas, já somos grandes o bastante para ter certeza de que queremos ser a melhor versão de nós mesmos. A gente já não se cobra tanto e nem quer conquistar o mundo, mas se os pés no chão são um presente da idade, a capacidade de sonhar continua sendo a nossa maior e melhor qualidade.

Fitas rebobinadas… É hora de apertar o play. A trilha sonora de 2016 não foi de paz e amor, mas não importa o quão ruim uma música seja: vai terminar em poucos minutos. Ufa! Nessa sequência aleatória da qual não temos controle, respiramos fundo e acreditamos que a próxima canção sempre vai ser melhor que a atual. Suor, lágrimas e sorrisos. Suor, lágrimas e sorrisos. Suor, lágrimas e sorrisos. Quem sabe o mundo não pula da era das lágrimas para a era dos sorrisos no próximo dia 1°?

Seja bem-vindo, 2017! E que a nossa missão não seja só a de registrar histórias de dor ou de luta. Neste fim de ano, queremos usar a metáfora do registro audiovisual para lembrá-los de duas coisas:

– Tanto as histórias boas quanto as ruins, em algum momento, acabam, o que permanece é a memória.

– É preciso registrar ambas e não se esquecer de revê-las, porque é olhando para a nossa história que lembramos quem somos e para onde vamos.

Está difícil acreditar na humanidade e no seu poder de transformação? Dá uma olhada nas nossas produções, temos certeza que será fácil encontrar relatos que inspiram.

Obrigada a todos que participaram e prestigiaram os nossos 20 anos! Voltamos à programação normal: nós somos melhores atrás das câmeras, porque o mundo está cheio de histórias chamando por nós.

Paz, audiovisual e boas memórias! Seguimos!

Por Manuela Fantinel

play


2017 e mais projetos


Chegou o momento de quebrar a casca e contar quais serão os nossos filhotes em 2017 com apoio da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria (LIC/SM). Em mais um ano de cultura e memória, desta vez o audiovisual tem como trilha sonora o rock’n roll. Os projetos xodós Por onde passa a memória da cidade e Narrativas em Movimento seguem conosco, com dois documentários de curta-metragem sobre Santa Flora e Palma, distritos de Santa Maria, e a realização de dois Colóquios sobre audiovisual que dão continuidade às discussões de 2016 – as temáticas envolvem a produção audiovisual de séries e seriados para exibição na web e em canais de televisão e o audiovisual aliado à informação. O Narrativas em Movimento também realizará quatro workshops na área e, sem perder o contato direto com a comunidade, terá uma oficina de audiovisual para jovens de escolas públicas pelo período de 10 semanas.

A novidade é o programa piloto do seriado Rock do K7, que numa mistura entre documentário e ficção, visa recuperar e ressignificar a cena roqueira de Santa Maria nos anos 80 e 90. Já avisamos que previmos apenas uma parte dos custos deste projeto pela LIC, então, parcerias serão muito bem-vindas.

Além disso, seremos parceiros no projeto apresentado por Denise Copetti, associada da TV OVO, que obteve aprovação do projeto Documentário FEICOOP: 25 anos de Cultura e Cooperativismo, uma produção audiovisual que busca mostrar a importância da Feira Internacional do Cooperativismo para o intercâmbio de expressões culturais em Santa Maria e para a cultura da economia solidária.

Valores aprovados que estamos captando:

  • Por Onde Passa a Memória da Cidade 2017 – R$ 44 mil
  • Narrativas em Movimento 2017 – R$ 35 mil
  • Rock do K7 – R$ 30 mil
  • Documentário Feicoop – R$ 25 mil

Readequamos os projetos, em função de cortes nos orçamentos, e iniciamos a captação de recursos de pessoas físicas e jurídicas. Se você quiser contribuir com a realização dessas e outras produções – é possível doar até 30% do seu IPTU, ISSQN ou ITVBI – basta colocar seus dados neste link e aguardar o nosso contato, nos ligar (55 3026 3039) ou enviar um “zapzap” (55 99104-9166).

Nós já estamos ansiosos para colocar todos esses projetos no caldo cultural de Santa Maria e ferver o cenário audiovisual da cidade, mas contamos com sua ajuda para que as produções possam ser realizadas na íntegra.

Por Manuela Fantinel

equipe 20 anos

 


Documentário Arroio Grande está nas as redes


O documentário sobre o distrito de Arroio Grande, parte do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade, agora está disponível no nosso canal no Youtube. O filme de 31 minutos foi financiado pela Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria e já foi exibido na escola e na igreja de Arroio Grande, em Boca do Monte, no Centro de Artes e Letras (Cal) da UFSM e na nossa sede.

“Quando a gente faz um documentário, a intenção é que ele seja exibido para o maior número de pessoas possível. Assim se cumpre também uma função do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade, que é a divulgação do documentário”, comenta Denise Copetti, produtora do filme. O documentário, produzido no ano passado, foi dirigido por Paulo Tavares e conta a história do local, as origens de seu nome e traz relatos de seus moradores.

Sinopse:

Uma região de várzea cercada por morros, com rico manancial hídrico desenha os contornos do distrito de Arroio Grande. Entre 1850 e 1880, migrantes vindos da Alemanha e Itália dão início ao desafio de alicerçar e povoar a nova colônia. Com afinco, união e devoção, os italianos abrem picadas, vencem as adversidades, plantam suas raízes e projetam seus valores e costumes. Nas últimas décadas a miscigenação ganha campo e as propriedades rurais transformam-se em espaços de lazer. Hoje, a produção hortigranjeira e a indústria cuteleira revezam a missão de alavancar a economia local.

Por Nicoli Saft


Cartaz Arroio Grande


Gravação de curta-metragem ocupa o estúdio do Sobrado Centro Cultural


Um espaço grande, com paredes escuras e com a possibilidade de iluminar e criar outras realidades. Essa é a função básica de um estúdio de cinema. Para exercitar esse destino, o galpão do Sobrado Centro Cultural abriga uma parte das gravações do curta-metragem Karma, produção dos alunos da disciplina de Cinema II, do Curso de Jornalismo do Centro Universitário Franciscano.

De autoria de Luciano Vieira e com direção de Victor Mosttajo, Karma é um misto de drama e suspense, que narra a história de um taxista aposentado, prestes a acabar com a própria vida. Porém, antes do último suspiro, uma velha lembrança o faz retornar para a noite que o levou até aquele ponto. Aquela foi a noite de sua ruína, mas também o seu maior momento de altruísmo. Seria isso suficiente para impedi-lo de desistir de tudo? As gravações ocorrem nos dias 14, 20 e 22 de outubro, em algumas ruas de Santa Maria, entre elas a Vale Machado e no estúdio da TV OVO. No elenco estão Paulo Tavares e Thiago Brenner.

Vale ressaltar sempre que, colocando em prática o (re)aprendizado do curso de Artes Cênicas da UFSM, Paulo Tavares, associado e idealizador da TV OVO, compõe o elenco do audiovisual, o diretor de fotografia Alexsandro Pedrollo e a professora Neli Mombelli também fazem parte do quadro de associados da TV OVO.

Por enquanto, é no estúdio, no making of, que veremos a produção. Depois, a TV OVO faz questão de ser um dos locais de estreia do filme, já que o cinema só existe em contato com o público.

 

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Luciano Vieira

Direção: Victor Mosttajo

Produção: Carolina Teixeira, Dara Hamann, Jewison Cabral, Marcos Kontze, Matheus Christo e Róger Haeffner

Elenco: Paulo Tavares, Guilherme Senna e Thiago Brenner.

 

 

Academicos-participaram-de-oficina-de-iluminacao-ministrada-pelo-diretor-de-fotografia-alexsandro-pedrollo-creditos-neli-mombelli-professora-do-curso-de-jornalismo