Os desafios do audiovisual e questões socioambientais junho 22, 2021


O cenário político atual chama a atenção para a perda de direitos dos povos indígenas e a forma caótica com que estão sendo tratadas as questões ambientais. Quais são os maiores desafios quando se faz audiovisual com o intuito de lançar luz sobre essas questões? No último dia 17, o Colóquio Audiovisual e Questões Socioambientais, que integra o nosso projeto Narrativas em Movimento, buscou responder a essa e outras perguntas. O evento foi transmitido no canal da TV OVO no Youtube e na página do Facebook, com cada participante em sua casa, respeitando o distanciamento social.

Com mediação de Neli Mombelli, integrante da TV OVO, o debate se deu entre o diretor e roteirista Estêvão Ciavatta, e a jornalista e documentarista Thais Lazzeri. Referência em questões sociais e ambientais, Ciavatta dirigiu, produziu e roteirizou o longa-metragem Amazônia Sociedade Anônima (disponível para assinantes Globoplay) que aponta o fracasso do governo em proteger a Amazônia, os indígenas e ribeirinhos. Após 13 anos em redações, Thais migrou para o audiovisual, dirigiu e produziu o documentário “O Amanhã É Hoje – o drama de brasileiros impactados pelas mudanças climáticas”, disponível no Youtube.

Durante sua fala, Thais chamou a atenção para os cuidados que devemos ter com a segurança da equipe ao lidar com temas que podem oferecer riscos, e destacou as lições e aprendizados que vieram de seus trabalhos. Segundo ela, é necessário ter muita cautela ao entrar na vida e na casa das pessoas que serão retratadas. Por isso, para Thais é importante descolonizar-se, estudar e saber ouvir até mesmo o silêncio, que pode dizer muito. Ela também destacou a importância de não ter pressa, criar laços e dar algum retorno para as pessoas que contatamos. Wagner Stan, um dos participantes, comentou “palavras assim aquecem o coração e nos instigam a tornar o jornalismo mais humano”.

Estêvão falou sobre formas de ampliar o alcance do seu produto audiovisual e o poder que o audiovisual tem de transformar a vida das pessoas. Ele acredita que temos que ocupar a TV aberta, porque ela consegue falar com muitas pessoas ao mesmo tempo, que é exatamente o que buscamos. Estêvão também mostrou exemplos de como organizar as ideias para pensar a mensagem do filme e os objetivos de impacto de forma mais efetiva.

Cerca de 40 pessoas, de diferentes cidades, participaram das duas horas de debate. Ao final, houve diversos comentários parabenizando e agradecendo à TV OVO pelos aprendizados. Dentre outros, Liliane Dutra Brignol e Aurea Fonseca comentaram, respectivamente: “​Excelente colóquio! Parabéns pela iniciativa, TV OVO!” e “Parabéns à TV OVO por trazer a reflexão sobre temas tão importantes e com ótimos convidados”.

Quem não conseguiu acompanhar a live, pode assistí-la quando quiser no canal do Youtube ou na página do Facebook da TV OVO. O colóquio foi uma das atividades do projeto Narrativas em Movimento e teve financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria.

 

Por Giovana Dutra

Tags:, , , , , , , , , ,
Postado por: Neli Mombelli

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.