Notícias

Cineclube Otelo apresenta ciclo sobre a ditadura


O Cineclube Otelo apresenta nesta quinta-feira, 27 de junho, às 19h, o documentário “Cidadão Boilesen”. A exibição faz parte do ciclo “Cine debate: pelo fim da impunidade dos crimes da Ditadura”.O documentário, dirigido por Chaim Litewski, revela através de depoimento as ligações de Henning Albert Boilesen (1916-1971), presidente do famoso grupo Ultra, da Ultragaz, com a ditadura militar. O filme mostra seu apoio financeiro ao movimento de repressão violenta e também a sua participação na criação da temível Oban – Operação Bandeirante, espécie de pedra fundamental do Doi-Codi.
O Cineclube Otelo fica na Sede II do Sindicato dos Bancários, Rua Serafim Valandro, 835, Sala 21, Centro de Santa Maria. A entrada é gratuita.
O cine debate sobre os crimes da Ditadura é uma realização do Sindicato dos Bancários; da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), Piazito Arte e Cultura; e do Comitê Santa-Mariense pelo Direto à Memória e à Verdade.
Ainda serão apresentados outros três filmes neste ciclo: “Que Bom Te Ver Viva”, em 4 de julho; “Perdão Mr. Fiel”, em 11 de julho; e “O dia que durou 21 anos”, em 18 de julho. As sessões iniciam sempre às 19h. Estudantes que acompanharem os quatro filmes receberão certificado de 20 horas.
Literatura – Quem prestigiar as exibições do Cineclube Otelo poderá levar livros para casa. O Sindicato dos Bancários desenvolve o projeto Ciranda dos Livros, que visa incentivar a leitura de bancários e comunidade.
Qualquer pessoa pode pegar a quantidade obras que quiser pelo tempo que desejar. Aliás, nem é preciso devolver os títulos. O único pedido dos diretores do Sindicato é ler e depois passar o livro adiante. Ou seja, dar liberdade
Você também pode libertar os livros de sua estante e doá-los para a Ciranda dos Livros. Desta forma, estará ajudando a promover a leitura em Santa Maria. para que a obra seja lida por outra pessoa.

Confira os outros filmes do ciclo:


O Brasil em movimento


Nos últimos dias, centenas de cidades foram tomadas por manifestações e protestos em todo o Brasil. O movimento, que começou contra o aumento das passagens de ônibus, ganhou apoio da sociedade e se tornou uma voz contra as insatisfações de milhares de brasileiros. O fim da corrupção, a destinação de 10% do PIB para a educação, a saída de Marcos Feliciano da presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias na Câmara Federal, o alto investimento na Copa do Mundo e a PEC 37 (retira o poder de investigação criminal de alguns órgãos, sobretudo, do Ministério Público) são alguns dos motivos estampados em cartazes e presentes nas reivindicações gritadas e cantadas pelos manifestantes. Em Santa Maria, o pedido de justiça pela tragédia da Kiss também fez parte dos protestos realizados na quinta-feira (20/06), que reunião mais de 12 mil pessoas, e no sábado (22/06), que levou às ruas cerca de 30 mil pessoas.

Por ser um movimento recente, é difícil saber quais as consequências práticas que as manifestações podem trazer para o nosso país – além da redução das passagens que já foi concedida em diferentes cidades. Nós, enquanto  TV OVO, vemos como de grande importância esses manifestos, que levam principalmente a juventude para as ruas, que se vislumbram como espaços democráticos de discussão e diálogo da sociedade.

E, para além disso, acreditamos que a juventude, e os cidadãos como um todo, também precisam buscar locais onde possam exercer na prática a sua cidadania e manifestar suas ideias. Locais como, por exemplo,  conselhos consultivos e deliberativos do município, audiências públicas, plenárias de consulta popular, enfim, espaços abertos de deliberação, onde é possível buscar mudanças e avanços em diferentes áreas e até mesmo escolher onde deve ser investido o dinheiro do nosso país.

Veja cenas do protesto realizado no sábado, dia 22 de junho, que percorreu as principais ruas de Santa Maria.

[youtube 7J9j1HfV6ZA nolink]


Edital Convocação de Associados 02/2013


ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
CONVOCAÇÃO 02/2013

A Coordenação da Oficina de Vídeo – TV OVO, no cumprimento de suas atribuições, tendo em vista o disposto no Art. 18, I e Art. 22, VI, do Estatuto, CONVOCA os associados para reunirem-se em Assembleia Geral Extraordinária, a realizar-se no dia 23 de junho de 2013, às 16 horas, na sede da instituição situada a Rua Coronel Ernesto Becker, número 1685, Sala 102, Bairro Nossa Senhora do Rosário, Santa Maria, RS.

Seguem abaixo especificados os itens de pauta a serem apreciados:

1. Eleição complementar para o cargo de Coordenador de Finanças e Patrimônio;
2. Posse do eleito;
3. Assuntos Gerais.

O associado eleito assumirá o cargo na data da Assembleia e respeitará o tempo do mandado em vigor.
Terão direito a voto todos os associados efetivos quites com suas obrigações sociais.

Santa Maria, 19 de Junho de 2013.

Paulo Roberto Tavares
Coordenador Geral


Finalizadas as gravações do documentário A Semi-lua e a Estrela


Mouros conduzem a princesa Floripa. Fotografia: Paulo Silva

Uma guerra muito bonita. Sim, lutas quando encenadas como forma de relembrar o passado e manter viva a memória podem ser consideradas belas. Foi assim o embate entre mouros e cristãos no último sábado, 08 de junho, no Forte Dom Pedro II, em Caçapava do Sul. Cristãos, vestidos de azul, e mouros, vestidos de vermelho, contracenaram com um dia ensolarado, com nuvens pincelando o céu, num cenário de tirar o fôlego.

A teatralização do folguedo foi organizada para a gravação das últimas cenas do documentário A Semi-lua e a Estrela. Dirigido por Marcos Borba, o documentário que é um projeto da TV OVO, fala da tradição da corrida de cavalhadas na cidade.

Foram mais de 20 profissionais do audiovisual envolvidos na produção. Entre os equipamentos utilizados estavam uma câmera de cinema digital, um veículo aéreo não tripulável (Vant) e câmeras fotográficas DSLR que gravam em full HD.

O filme é um projeto aprovado via edital pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC-audiovisual), da Secretaria Estadual de Cultura (Sedac) do Rio Grande do Sul. A Semi-lua e a Estrela, marcas dos mouros e cristãos, respectivamente, terá 26 minutos e conta com um recurso de 40 mil reais para a sua realização.

Nos próximos meses o documentário entra em fase de edição. Ele deverá ficar pronto final de outubro e ser lançado com os demais documentários aprovados na categoria Documenta Rio Grande, do edital do FAC.

Felipe Rosa, operando câmera de cinema digital, e Maurício Canterle, dirigindo cena. Fotografia Paulo Silva