Sobrado como Centro Cultural abril 10, 2012



Anoitecia em Santa Maria. Os preparativos para o lançamento dos documentários da TV OVO agitavam o casarão da esquina das ruas Floriano Peixoto e Ernesto Beck. O público estava ansioso para visitar os escombros do Sobrado, antigo casarão construído em 1916, na época dourada da viação férrea na cidade.

A trupe Saca-rolhas preparou uma intervenção artística que remeteu aos anos em que o casarão tinha teto, janelas e portas. Enquanto um grupo circulava pelo Sobrado e participava da atividade, outro aguardava no pátio ao lado. Os atores perguntavam aos participantes:

- Alguém lembra do Sobrado? Existiam cinco sacadas: uma, duas, três, quatro, cinco! Você já esqueceu do Sobrado?

A intenção da intervenção foi preparar o terreno para o lançamento documentários, que têm tudo a ver com as memórias de diversos bairros de Santa Maria. No momento em que se fala sobre o passado, não é objetivo do projeto tentar contá-lo da maneira como ocorreu, mas sim se pretende mostrar a relação do presente, dos moradores, com esse passado histórico.

Após a atividade cênica, todos foram convidados a conhecer o galpão (sim, o mesmo do Teto para TV OVO!). Lá, para a surpresa e alegria das crianças presentes, havia um pipoqueiro. Seu Aldino* fez pipocas durante toda a noite, garantindo uma ótima sessão de filmes.

Foram apresentadas seis produções realizadas ao longo de 2011 pelo projeto ”Por onde passa a memória da cidade”, aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura. Foram exibidos dois documentários, ”Qu4tro mistérios do Rosário” e ”Nos trilhos do Itararé”, além de 4 mini-documentários da série ”No meu tempo”, que busca valorizar a história de vida de pessoas que tenham relação com Santa Maria.

Embora as reformas estejam ainda no início, o espaço foi ocupado e a atividade deu início ao Sobrado como Centro Cultural.

Que vocês acharam?

*Quem quiser contratar o pipoqueiro Aldino, os telefones para contato são 84188707 e 32121483.

Fotos: Júlia Schnorr

Tags:, , , ,
Postado por: TV OVO

Comentários

Deixe uma resposta