Oficina de animação – Oficineiro Fábio Belotte maio 18, 2010


Currículo: Graduado em Artes Visuais na Habilitação de Cinema de Animação Pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG (2009); Professor de Artes na Escola Estudual Engenheiro Francisco Bicalho (2006); Estagiário da equipe de vídeo no Pontão de Cultura da UFMG (2007); Coordenador da equipe de vídeo e animação do Pontão de Cultura da UFMG (2007-2009); Bolsa de Pesquisa Fapemig (2010); Bolsa de Residência Artística pelo projeto Interações Florestais (2010); Integrante da Equipe de Comunicação da Teia Nacional Brasília e Fortaleza (2008 e 2010);
Ministrou oficinas de vídeo e animação em software livre pelo Pontão de Cultura da UFMG desde 2007; Produção da animação em stop motion “Passado Presente” (2010); Produção do curta “Cartografias nas escolas” que participou do Festival de curtas de SP, Festival de curtas de Salvador e Mostra audiovisual da Teia (2008); Produção do curta “Tambolele” (2008); Produção do curta “Reações Visuais” (2009); Experiência com Edição de vídeo desde 2005; Experiência em Software Livre desde 2007.

Conteúdo programático:

História da animação

. Um breve panorama que vai do desenho sobre papel e acetato à animação 3D digital.

A persistêcia retiniana e os frames por segundo

. Como funciona o mecanismo de captação de frames no olho humano, e a variação do fps em animações atuais.

Exibição de trechos de animações recorrentes, de diferentes técnicas e estilos de diversas partes do mundo.

. 2D Clássico (Disney – Mickey, Mogli, A espada era a lei, A Dama e o vagabundo…)

. Stop Motion (A fuga das galinhas, Wallace e Grommit, O estranho mundo de Jack, Pedro e o Lobo…)

. 3D (Toy Story, Monstros S/A, Os incríveis, Ratatouille…)

. Técnicas alternativas e animação como efeito especial no cinema tradicional (Trechos de filmes de . Normam McLaren, Furia de Titãs, Principe Archmed, seleção de filmes da Escola de Belas Artes da UFMG e seleção se filmes de algumas edições do Anima Mundi)

. Animação no Brasil (poucos longas, alguns curtas e muita publicidade).

O processo de animação e a linguagem: ideia geral, estudo de personagens, roteiro,  story-board, animatic, dublagem, animação.

Exibição de trechos de making of de algumas animações recorrentes

. Making of Peter Pan, Alladin, A noiva cadáver, A viagem de Chihiro, Pedro e o Lobo…

Metodologia do movimento na prática: desenvolvendo um filme curto (+- 1 min.) utilizando a técnica pixilation (animação com pessoas).

Idéias, mini roteiro e storyboard para o desenvolvimento de pequenas vinhetas em stop motion (massinha de modelar) e em 2D (flipbook).

Desenvolvendo pequenas vinhetas em stop motion (massinha de modelar) e em 2D (flipbook).

Finalização: exibição das animações.

Tags:, ,
Postado por: TV OVO

Comentários

2 respostas para “Oficina de animação – Oficineiro Fábio Belotte”

  1. TV OVO disse:

    […] Conheça currículo do oficineiro e conteúdo programático […]

  2. TV OVO disse:

    […] Oficina de Animação – Através da história da animação podemos fazer uma viagem há mais de 100 anos atrás e conhecer como os primeiros animadores trabalhavam, além de conhecer seus próprios filmes. Explorando a história do cinema em paralelo, chegamos à introdução do som aos filmes, quando os famosos “frames por segundo” passaram a fazer diferença não só para o cinema tradicional, mas também para a animação. A oficina “quadro a quadro” visa estimular jovens a desvendar o mundo do cinema de animação. Através do breve histórico que remonta os primórdios do cinema até exemplos mais atuais, tem-se uma noção básica da dimensão dessa arte que tem um alcance fantástico entre todas as idades. Técnicas até então pouco conhecidas de diversas partes do mundo são exibidas, além dos clássicos que já encantaram diversas gerações. Com a posterior prática da animação e seus processos, abre-se um leque de opções e conhecimento para os jovens que se interessem em um dia se profissionalizar e, para os demais, a experiência do conhecimento que agrega valor cultural. Oficineiro: Fábio Belotte. Conheça currículo do oficineiro e conteúdo programático […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *